Publicidade

Notícias de saúde

Uso de aparelhos portáteis de música pode provocar perda auditiva em crianças

17 de julho de 2018 (Bibliomed). O uso de aparelhos portáteis para ouvir músicas (APPM) pode estar associada a perda auditiva de alta frequência em crianças, de acordo com um estudo publicado na revista JAMA Otolaryngology-Head & Neck Surgery.

Pesquisadores holandeses conduziram um estudo transversal dentro de um estudo de coorte prospectivo em andamento. Um total de 5.355 crianças foi submetido à primeira avaliação audiométrica entre 9 e 11 anos de idade. A amostra final incluiu 3.116 crianças (idade média de 9,7 anos). Questionários respondidos pelos pais foram utilizados para avaliar o uso de aparelhos portáteis para ouvir músicas e fatores sócio-demográficos.

Os pesquisadores descobriram que 39,9% da amostra não relataram uso de APPM e 18,5% e 8,2% relataram usar por um ou dois, ou então três ou mais dias por semana, respectivamente; O uso de APPM não foi relatado para 33,4%. No geral, 14,2% de todas as crianças tiveram entalhes audiométricos e perda auditiva de alta frequência; 4,5%, 7,6% e 2,1% preencheram os critérios de uma perda auditiva de picos, de alta frequência, e ambos, respectivamente. Um total de 1,7% da coorte mostrou comprometimento bilateral. No geral, 11,3% dos entrevistados relataram sintomas relacionados à audição, e 40% dos entrevistados usaram os APPMs. Houve correlação para o uso de APPM com perda auditiva de alta frequência (odds ratio, 2,88 e 2,74 para um ou dois, ou então de três ou mais dias por semana, respectivamente); o tempo de escuta e a duração não foram associados à perda auditiva de alta frequência.

Fonte: JAMA Otolaryngol Head Neck Surg. DOI:10.1001/jamaoto.2018.0646.

Copyright © 2018 Bibliomed, Inc.

Faça o seu comentário
Comentários


Publicidade

Dicionário Médico

Digite o termo desejado

buscar

Ou clique na primeira letra do termo: