Publicidade

Notícias de saúde

Alunos dos ensinos médio e secundário tendem a dormir menos que o recomendado

15 de março de 2018 (Bibliomed). Muitos estudantes dos ensinos médio e secundário têm uma duração curta do sono, de acordo com pesquisas publicadas na revista eletrônica Morbidity and Mortality Weekly Report, do Centro de Controle e Prevenção de Doenças dos EUA.

Pesquisadores analisaram os dados do Comitê de Risco Juvenil (YRBSs), nacionais, estaduais e de grandes distritos escolares de 2015, para examinar a ocorrência de sono de curta duração (menos de nove e menos de oito horas para crianças de 6 a 12 anos e 13 a 18 anos, respectivamente).

Os pesquisadores descobriram que a prevalência da duração do sono curto foi de 57,8% entre estudantes do ensino médio em nove estados que realizaram o YRBS do ensino médio e incluíram uma pergunta sobre a duração do sono; as estimativas estaduais variaram de 50,2 para 64,7% no Novo México e Kentucky, respectivamente. No YRBS nacional, a prevalência de duração curta do sono foi de 72,7% entre estudantes do ensino médio. Nas estimativas de nível estadual, a duração do sono curto variou de 61,8 a 82,5% em Dakota do Sul e Virgínia Ocidental, respectivamente, nos 30 estados que realizaram os RNIs do ensino médio e questionaram a duração do sono.

Segundo os autores, a grande porcentagem de alunos dos ensinos médio e secundário que não dormem o suficiente à noite sugere a necessidade de promover a saúde do sono nas escolas e em casa, e atrasar os horários de início da escola para permitir aos alunos tempo adequado para dormir.

Fonte: MMWR Morb Mortal Wkly Rep 2018;67:85–90.

Copyright © 2018 Bibliomed, Inc.

Faça o seu comentário
Comentários


Publicidade

Dicionário Médico

Digite o termo desejado

buscar

Ou clique na primeira letra do termo: