Publicidade

Notícias de saúde

Diminui a taxa de natalidade no Brasil

01 de dezembro de 2017 (Bibliomed). Em 2016, registaram-se 2.793.935 nascimentos no Brasil, o que indica uma queda de 5,1% em comparação com o ano de 2015, quando foram registados 2.945.344 nascimentos. Foi a primeira queda deste número desde 2010, incluindo o total e as principais regiões. A região com a menor queda foi o Sul (3,8%), e o Centro-Oeste apresentou a maior queda (5,6%).

A taxa de natalidade no país caiu para seu nível mais baixo em quase três décadas, e estima-se que foi causada pela crise da febre Zika de 2016, uma doença que causou uma série de nascimentos com microcefalia e outros defeitos neurológicos congênitos graves. Os analistas também acreditam que a crise econômica prolongada também pode ter contribuído para a queda na taxa de natalidade.

O estado de Pernambuco, onde a crise da gripe de Zika foi mais aguda, é aquele que registrou a maior queda no volume de registros de nascimento (10,0%) no Nordeste e no país. Roraima foi a única Unidade da Federação que apresentou um aumento nos nascimentos registrados entre 2015 e 2016 de 3,9%. No Norte, a maior queda nos nascimentos foi registrada em Tocantins (8,0%). No Nordeste, a menor e maior queda nos nascimentos foi registrada no Maranhão (2,3%) e Pernambuco (10,0%), respectivamente. No Sudeste, as quedas caíram de 5,1% em São Paulo e 6,5% no Rio de Janeiro. No Sul, as quedas nos nascimentos foram relativamente menores, variando entre 2,2% em Santa Catarina e 4,7% no Rio Grande do Sul. No Centro-Oeste, a redução no número de nascimentos foi maior em Mato Grosso (6,8%) e menor em Mato Grosso do Sul (4,0%).

Fonte: Instituto Brasileiro de Geografia e Estatística (Brasil)

Copyright © 2017 Bibliomed, Inc.

Faça o seu comentário
Comentários


Publicidade

Dicionário Médico

Digite o termo desejado

buscar

Ou clique na primeira letra do termo: