Publicidade

Notícias de saúde

Buraco na Camada de Ozônio Deixa Região do Chile em Alerta

Por Chris Aspin

PUNTA ARENAS, Chile (Reuters) - Uma grande área do sul do Chile declarou estado de alerta na segunda-feira à medida que os níveis de radiação ultravioleta atingiam picos devido à destruição da camada de ozônio sob a Antártida.

Autoridades de saúde alertaram os 120.000 residentes de Punta Arenas, uma das áreas menos populosas abaixo do buraco de ozônio no Hemisfério Sul, a não sair ao sol durante o dia.

"Estamos alertando pessoas na região para não sair ao sol entre 11h da manhã e 15h da tarde", disse Lidia Amarales, ministra da Saúde em Magallanes e na região da Antártida, no Chile.

Especialistas das Nações Unidas afirmaram na sexta-feira que o buraco de ozônio sob a Antártica atingiu este ano seu nível mais profundo desde que cientistas começaram a medi-lo há 15 anos, com mais de 50 por cento de destruição registrada em sua maior parte.

Esse buraco deixa Punta Arenas, cidade a cerca de 2.240 km de Santiago, capital do Chile, -- além da cidade argentina de Ushuaia e da região da Terra do Fogo -- expostas à radiação ultravioleta, que pode causar câncer de pele e destruir pequenas plantas na cadeia alimentar.

Compostos químicos -- incluindo compostos de cloro usados em refrigerantes, sprays de aerosol e solventes e compostos de bromo usados em halógenos para combater o fogo -- são apontados como responsáveis por causar a destruição da camada de ozônio.

Sinopse preparada por Reuters Health

Copyright © 2000 Reuters Limited. All rights reserved. Republication or redistribution of Reuters Limited content, including by framing or similar means, is expressly prohibited without the prior written consent of Reuters Limited. Reuters Limited shall not be liable for any errors or delays in the content, or for any actions taken in reliance thereon.

Faça o seu comentário
Comentários


Publicidade

Dicionário Médico

Digite o termo desejado

buscar

Ou clique na primeira letra do termo: