Publicidade

Notícias de saúde

Quedas podem causar grandes problemas para idosos

25 de junho de 2013 (Bibliomed). A saúde dos idosos é algo delicado. Até mesmo uma queda simples pode ter consequências sérias e colocar a vida da pessoa em risco. De acordo com dados do Ministério da Saúde, 30% dos idosos caem pelo menos uma vez por ano e entre 5% e 10% das quedas causam fraturas. Além disso, dois terços dos idosos que caíram sofrerão uma nova queda nos seis meses seguintes.

Alguns dos fatores que aumentam as chances de esse tipo de acidente são questões próprias e naturais do envelhecimento. De acordo com Eliane Baião, Chefe do Serviço de Geriatra do Hospital Universitário UFJF, o avançar da idade traz a fragilidade muscular, a hipotrofia, o enrijecer de articulações, alterações na visão e no equilíbrio e condições e uso de medicamentos que causem tonteira.

De acordo com a médica, “os ferimentos decorrentes das quedas variam muito, desde escoriações, cortes, fraturas e podem até levar à morte, mas isso depende da intensidade da queda, que são a segunda maior causadora de mortes de idosos, só perde para acidentes de trânsito. As complicações em função de um tombo limitam o idoso e podem levar a cair novamente”.

A melhor forma de lidar com as quedas é a prevenção. O idoso e os familiares devem se informar com seus médicos. "Adotamos o que chamamos de 'conduta domiciliar', através da qual orientamos  a tirar tapetes de dentro de casa, usar antiderrapantes no box, barras de proteção do banheiro, corrimão dentro de casa, principalmente naquelas em que há escada, evitar móveis pequenos no meio de ambientes que atrapalham a circulação, tomar cuidado com animais domésticos dentro de casa, brinquedos espalhados pela casa e sempre que possível evitar que móveis como sofás e camas sejam muito altos ou baixos, pois dificultam  o ato de levantar ou sentar. Deixar uma luz acesa à noite, chamada  de luz de sentinela, pois o idoso pode acordar á noite, evitar sapatos escorregadios, não andar de meia. E há as medidas externas, tendo cuidado ao atravessar a rua, sempre na faixa de pedestres, olhar buracos nas calçadas", explica a geriatra.

Fonte: Equipe da Assessoria de Comunicação HU, 24 de junho de 2013

Copyright © 2013 Bibliomed, Inc.

Faça o seu comentário
Comentários


Publicidade

Dicionário Médico

Digite o termo desejado

buscar

Ou clique na primeira letra do termo: