Publicidade

Notícias de saúde

Pólio Deve Estar Erradicada até 2005, diz ONU

NOVA YORK (Reuters Health) - Chefes de Estado, empresários e celebridades apoiaram meta de erradicação mundial da pólio até 2005 durante uma Cúpula da Pólio, realizado nas Organização das Nações Unidas (ONU), na quarta-feira.

"Vamos obter êxito. Vamos fazer história", disse Gro Harlem Brundtland, diretora-geral da Organização Mundial de Saúde (OMS). Ela falou durante uma apresentação com a atriz Mia Farrow, que é uma sobrevivente da pólio, Ted Turner, vice-presidente da Time-Warner, Donna Shalala, secretária de Serviços de Saúde e Humanos dos Estados Unidos, e Carol Bellamy, diretora-executiva do Fundo das Nações Unidas para a Infância (Unicef), entre outros.

De acordo com Brundtland, no ano passado foram registrados mais de 7.000 casos em todo o mundo, mas menos de 2.000 foram identificados até agora este ano.

A pólio vai continuar a atingir 20 países após 2000, principalmente porque a pobreza, as guerras e o isolamento dificultaram a vacinação de crianças nestes países.

A maioria das nações afetadas está na África, mas também estão incluídos Irã, Turquia, Índia e Nepal.

Para a erradicação da pólio, toda criança no mundo deve receber a vacina oral aos 5 anos. "Nenhuma nação está realmente livre da pólio, a menos que cada uma das nações se livre da pólio e não vai ser fácil terminar o serviço", disse Shalala.

Os palestrantes afirmaram que o esforço vai exigir estoques de vacina suficientes, milhares de voluntários e cerca de 1 bilhão de dólares.

A OMS, a Rotary Internacional, o Unicef e os Centros de Controle e Prevenção de Doenças (CDC) dos Estados Unidos firmaram parceria para coordenar os esforços.

O financiamento governamental e contribuições da Fundação Bill e Melinda Gates, da UNEFoundation, presidida por Ted Turner, e outros colaboradores de entidades privadas devem somar um total de 550 milhões de dólares.

Isso deixa um quantia de 450 milhões de dólares para ser obtida de outras fontes. "Faço um apelo ao setor privado abençoado com mais riqueza do que eles precisam para fazer uma grande contribuição a esta campanha e compartilhar a alegria", afirmou Turner.

Shalala disse que os EUA vão contribuir com pelo menos 275 milhões dólares para a campanha, além da assistência técnica dos CDC e da Peace Corps.

"Não importa o que acontecer em novembro, republicanos e democratas estão engajados na erradicação da pólio", afirmou Shalala à Reuters Health.

"Há uma consciência crescente de que, a menos que consigamos deter a doença em outros lugares, não podemos proteger nosso povo." Ela acrescentou que os EUA ganham benefícios quando outros estão saudáveis.

Sinopse preparada por Reuters Health

Copyright © 2000 Reuters Limited. All rights reserved. Republication or redistribution of Reuters Limited content, including by framing or similar means, is expressly prohibited without the prior written consent of Reuters Limited. Reuters Limited shall not be liable for any errors or delays in the content, or for any actions taken in reliance thereon.

Faça o seu comentário
Comentários


Publicidade

Dicionário Médico

Digite o termo desejado

buscar

Ou clique na primeira letra do termo: