TV pode influenciar os espectadores a preferirem mulheres mais magras

Comment

Comportamento


Quanto mais assistimos à TV, mais preferimos corpos femininos mais finos, de acordo com um novo estudo abrangente sobre a imagem corporal. Realizado pela Universidade de Durham, o estudo trabalhou com homens e mulheres de várias aldeias em uma área remota da Nicarágua na América Central, que tinham acesso regular ou quase nenhum acesso à TV.

Participaram da pesquisa 299 homens e mulheres de sete vilarejos da área da Bacia da Lagoa das Pérolas, na Nicarágua. Eles responderam a um questionário sobre etnia, educação, renda, fome, idioma e exposição na TV; e foram convidados a avaliar a atratividade de imagens de corpos femininos com diferentes formas e tamanhos.

Os resultados mostraram que Pessoas com acesso muito limitado à TV preferiam figuras femininas com um Índice de Massa Corporal (IMC) mais alto, enquanto as pessoas que frequentemente assistiam TV preferiam corpos mais magros.

As aldeias da Nicarágua foram selecionadas porque as pessoas eram muito semelhantes em termos de restrições ecológicas, como nutrição, renda e educação, mas tinham acesso diferente à TV. Isso significava que os pesquisadores foram capazes de isolar o efeito da exposição na TV dos outros fatores.

As pessoas nas aldeias nesta parte da Nicarágua geralmente não tinham acesso a revistas ou à Internet, e nenhum dos participantes do estudo possuía um smartphone. Somente as pessoas com suprimentos de eletricidade em suas casas, bem como o dinheiro para pagar por uma TV e assinatura, podiam assistir à TV regularmente.

As pessoas com acesso à TV assistiram a uma mistura de novelas latinas, filmes de ação de Hollywood, videoclipes, reality shows de perseguição policial e notícias.

Os pesquisadores dizem que esta é a melhor evidência até o momento de que a TV está tendo um efeito causal nas percepções das pessoas sobre os ideais corporais.

A representação desse ‘ideal magro’ na mídia pode levar à insatisfação corporal e pode contribuir para o desenvolvimento de distúrbios alimentares e depressão. Por isso, pesquisadores estão pedindo aos chefes de TV e publicidade que mostrem pessoas de todas as formas e tamanhos, a fim de reduzir a pressão sobre mulheres e meninas que aspiram a um "corpo ideal magro".

Fonte: Journal of Personality and Social Psychology, Vol 117. Dec2019.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *