Ficar sem dormir para estudar não surte efeitos positivos

Comentar

Bem estar Comportamento Saúde da mulher Saúde do bebe e da criança Saúde do homem Sono

No dia de um exame importante, além da tensão nos rostos de muitos estudantes, é possível ver, também, sinais de sono. É porque grande parte dos estudantes acredita que virar a noite estudando e tomando bebidas com cafeína vai ajudá-los a tirar notas melhores. Contudo, segundo estudo da Universidade da Califórnia, nos Estados Unidos, sacrificar o sono para estudar para uma prova, ou para fazer um trabalho escolar, pode ter mais efeitos negativos do que positivos.

Pesquisas anteriores mostraram que, quanto mais avançam nos estudos, menos os estudantes dormem. Um adolescente dorme em média 7,6 horas quando está no primeiro ano do ensino médio, um tempo que cai para 7,3 horas no segundo ano e 7 horas no terceiro, já começam a faculdade dormindo menos que o ideal e diminuem ainda mais durante a graduação.

Os pesquisadores ressaltam que o estudo não tem o intuito de induzir o estudante a não estudar, mas sim de mostrar aos jovens a necessidade de dormir bem para ter um bom desempenho acadêmico.

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado Campos obrigatórios são marcados *

Você pode usar estas tags e atributos de HTML: <a href="" title=""> <abbr title=""> <acronym title=""> <b> <blockquote cite=""> <cite> <code> <del datetime=""> <em> <i> <q cite=""> <strike> <strong>