Publicidade

Artigos de saúde

Infecção Urinária

© Equipe Editorial Bibliomed

Neste Artigo:

- Quais são os sintomas?
- O que causa?
- Quais os fatores de risco?
- Quais as complicações?
- Como a infecção é diagnosticada?
- Como é feito o tratamento?
- Referências Bibliográficas

A infecção do trato urinário (ITU) pode afetar qualquer parte do sistema urinário (uretra, bexiga ou rins), mas a maioria dos casos afeta a uretra e a bexiga. Se não tratadas, estas infecções podem ser fatais.

Quais são os sintomas?

Nem toda pessoa com ITU desenvolve sinais típicos: em alguns casos, a infecção pode ser silenciosa. Os sintomas mais comuns de ITU incluem:

• Necessidade de urinar com frequência, porém sempre em pequenos volumes.
• Sensação de queimação ao urinar.
• Presença de grumos, sangue ou pus na urina.

O que causa?

Apesar do sistema urinário ser projetado para manter-se livre de bactérias, eventualmente as defesas podem falhar, permitindo a proliferação de microorganismos e resultando em uma infecção. Na maioria dos casos, a bactéria responsável pela infecção é a Escherichia coli, um agente comumente encontrada no tubo digestivo.

A atividade sexual pode aumentar o risco de ITU, mas nem toda pessoa com infecção urinária encontra-se sexualmente ativa. As mulheres, por exemplo, possuem um risco maior de ITU por causa de sua anatomia: a uretra encontra-se muito próxima ao ânus, além de ser mais curta e calibrosa que a uretra masculina.

Quais os fatores de risco?

Os principais fatores de risco para desenvolver uma ITU incluem:

• Sexo feminino.
• Ser sexualmente ativo(a).
• Utilizar certos tipos de métodos contraceptivos (p.ex.: mulheres que utilizam diafragmas e/ou espermicidas possuem um risco maior).
• Idade avançada (após a menopausa, as ITU são mais comuns pois os tecidos da vagina da uretra e da base da bexiga se tornam mais finos e frágeis).
• Pedras nos rins ou qualquer outra obstrução das vias urinárias.
• Diabetes e outras doenças crônicas capazes de prejudicar o sistema imune.
• Uso prolongado de sondas na bexiga.

Quais as complicações?

Quando tratadas imediata e adequadamente, as ITU raramente resultam em complicações. Contudo, se deixadas sem tratamento, a ITU pode se tornar algo muito mais sério, prejudicando gravemente a função renal até o nível da insuficiência renal completa. Mulheres grávidas com ITU não tratada possuem um risco maior de terem bebês de baixo peso ou prematuros.

Como a infecção é diagnosticada?

O diagnóstico de ITU é feito através do exame de urina, determinando-se a presença de pus, glóbulos vermelhos ou bactérias.

Como é feito o tratamento?

As ITU mais simples e não-complicadas podem ser tratadas com antibióticos por via oral. Em geral, os sintomas desaparecem após alguns dias de tratamento, mas é importante completar todo o período recomendado para terapia. Casos mais graves ou recorrentes podem necessitar de internação hospitalar para adminstração de antibióticos endovenosos.

Para ajudar durante o período de tratamento, você pode fazer o seguinte:

• Tome uma boa quantidade de água durante o dia. Isso ajudará a limpar as bactérias do seu sistema urinário. Mas evite café, álcool e refrigerantes cítricos ou cafeinados, pois eles podem aumentar a irritação e o desconforto ao urinar.
• Aplique compressas mornas no pé da barriga para diminuir o desconforto na região da bexiga.
• No caso das mulheres, faça sempre a higiene íntima limpado da frente para trás. Isso evita contaminar a uretra com bactérias da região anal.
• Após uma relação sexual, beba um copo d’água e esvazie sua bexiga o mais rápido possível. Isso ajuda a eliminar as bactérias do trato urinário baixo.
• Evite aplicar duchas íntimas excessivas, talcos e outros produtos químicos na região genital, pois isso pode irritar a uretra.

Referências Bibliográficas

Fihn SD. Clinical practice. Acute uncomplicated urinary tract infection in women. N Engl J Med. 2003 Jul 17;349(3):259-66.

Nicolle LE. Uncomplicated urinary tract infection in adults including uncomplicated pyelonephritis. Urol Clin North Am. 2008 Feb;35(1):1-12, v.

Rahn DD. Urinary tract infections: contemporary management. Urol Nurs. 2008 Oct;28(5):333-41; quiz 342.

Copyright © 2011 Bibliomed, Inc.   Publicado em 09 de Maio de 2011   Revisado em 05 de novembro de 2012



Publicidade

Dicionário Médico

Digite o termo desejado

buscar

Ou clique na primeira letra do termo: