Publicidade

Artigos de saúde

Doze Conselhos para se Evitar Intoxicações Alimentares no Verão

Neste Artigo:

- Como Ocorre
- Orientações Sobre Cuidados com Alimentos
- As Principais Causas de Intoxicação Alimentar
- Veja Outros Artigos Relacionados ao Tema

"Todos os anos no verão milhares de pessoas se intoxicam devido a alimentos contaminados. Alimentos deteriorados podem ser originados de restaurantes, na praia, nos acampamentos, nas reuniões de família no campo, ou até mesmo de nossas cozinhas".

Como Ocorre

Em qualquer momento, desde a produção até ser servido no prato das pessoas, pode ocorrer a deterioração de um alimento. Microorganismos patógenos (capazes de causar uma doença), como as bactérias, podem surgir nos alimentos. Estes microorganismos podem contaminar os alimentos durante o processo de manipulação ou de preparo, ou surgem quando estes se tornam muito velhos e impróprios para serem ingeridos. Nos períodos de verão, com as temperaturas mais elevadas, esta deterioração do alimento pode acontecer de maneira mais rápida ainda.

Orientações Sobre Cuidados com Alimentos

À seguir, conheça algumas orientações básicas para o manuseio correto dos alimentos neste período:

1. Mantenha a temperatura do refrigerador abaixo de 4 graus centígrados. Isto irá retardar o crescimento das bactérias - o crescimento bacteriano ocorre muito rapidamente entre 16 e 45 graus centígrados, e mais lentamente entre 5 e 15 graus. Para ter a certeza de que a temperatura está adequada, verifique a temperatura do seu refrigerador durante o verão.

É ainda importante lembrar que o congelamento não mata as bactérias, mas o seu crescimento fica inibido em temperaturas extremamente baixas - mantenha o freezer com uma temperatura regulada entre 12 e 15 graus centígrados negativos.

2. Não deixe alimentos congelados degelarem por si - bactérias podem crescer na superfície externa de alimentos como carne ou peixe, antes mesmo que a parte interna do alimento esteja degelada, durante as horas em que se aguarda o degelo do alimento. Assim, sempre é mais seguro degelar o alimento no forno de microondas ou colocá-lo sob água corrente.

3. Mantenha alimentos peixes, carnes, ovos e laticínios na geladeira até o momento de prepará-los. Alimentos fora do refrigerador, nos períodos de verão, têm o risco de apresentarem o crescimento da bactéria Salmonella, causadora de infecções gastrointestinais.

4. Alimentos que sobram de uma refeição devem ser congelados imediatamente, para consumo posterior, ou ser desprezados. Caso sejam guardados, deve-se procurar remover os acompanhamentos (como molhos), cobri-los e congelar imediatamente. Antes de servir novamente estes alimentos, eles devem ser aquecidos à pelo menos a 70 graus centígrados. E lembre-se - na dúvida, não coma.

5. Ostras e crustáceos devem ser bem cozidos - podem conter, por exemplo, vírus causadores da hepatite, ou bactérias causadoras de intoxicação alimentar.

6. Cuidados ao servir os alimentos: Sirva os alimentos (principalmente carnes e peixes) imediatamente após o cozimento - não aguarde mais de 2 horas para servir o alimento. Nos bufets de restaurantes, os alimentos frios devem ser colocados no gelo, a temperaturas próximas de zero grau, e os pratos quentes devem ser mantidos aquecidos acima de 60 graus centígrados.

Utensílios usados devem ser lavados cuidadosamente antes de receberem novas porções, mesmo que seja do mesmo alimento. Todas as frutas e outros vegetais devem ser cuidadosamente lavados - saladas feitas de verduras que não foram lavadas podem ser causadoras de infecção.

7. O cozimento das carnes deve ser bem feito, mas não cozinhe em demasia - a superfície externa das carnes, quando queimadas, pode formar um composto capaz de causar o câncer.

8. Ao preparar bolos, não experimente ou consuma a massa crua, antes do cozimento - ovos crus podem ser causa de contaminação.

9. Lave as mãos e utensílios de cozinha antes de preparar os alimentos. Facas utilizadas no corte de peixes ou carnes devem ser lavadas com água quente e detergente, antes de se iniciar o processo de preparo.

10. Coloque as esponjas de cozinha no forno de microondas por 30 a 60 segundos, ou use agentes antibacterianos na sua limpeza - isto ajuda a manter a cozinha livre das bactérias.

11. Cuidado com a água que você consome - na dúvida, beba apenas água mineral.

12. Alimentos comprados de ambulantes ou de barracas de praia são sempre arriscados, principalmente quando não se podem precisar as condições de higiene de seu preparo. Além disso, vendedores ambulantes de praia, com alimentos dentro de cestos expostos ao calor, correm o risco de estarem vendendo um alimento que se deteriorou pelo tempo de exposição fora da geladeira.

As Principais Causas de Intoxicação Alimentar

1. Bacteriana: As principais causas são as bactérias Salmonella ou Stafilococus. Podem ser originadas no preparo ou deterioração dos alimentos.

2. Viral: Não é freqüente; alguns vírus podem levar a intoxicação alimentar. A hepatite pode ser transmitida por copos ou utensílios que não foram lavados adequadamente.

3. Botulismo. Causado por toxinas bacterianas da bactéria Clostridium botulini, que se forma quando alimentos enlatados ou preparados em casa são preservados de maneira incorreta.

4. Toxinas químicas. Algumas toxinas encontradas em alguns alimentos, como cogumelos, podem ser causadores de intoxicações químicas.

Copyright © 2013 Bibliomed, Inc.   Publicado em 08 de Janeiro de 2004   Revisado em 22 de janeiro de 2013



Artigos relacionados com esse tema:

Higiene dos Alimentos

A Qualidade de um Alimento: Efeitos Sobre a Saúde



Publicidade

Dicionário Médico

Digite o termo desejado

buscar

Ou clique na primeira letra do termo: