Publicidade

Artigos de saúde

Doença Inflamatória Pélvica

Definição

Doença inflamatória pélvica (DIP) é uma infecção nos órgãos reprodutores femininos. Estes incluem o útero, tuba uterina, ovários e tecidos vizinhos.

DIP é mais comum em mulheres jovens que têm relações sexuais, especialmente com múltiplos parceiros. Raramente ocorre após a menopausa.

Como ocorre?

Doença inflamatória pélvica provavelmente ocorre por:

- uma doença sexualmente transmitida, como infecção por clamídia ou gonorréia.
- depois de um parto prematuro, aborto ou nascimento de uma criança.

DIP na maioria das vezes resulta de uma infecção que penetra no corpo da mulher após o ato sexual. Às vezes, a causa específica ou a bactéria causadora da infecção não podem ser determinados.

Quais são os sintomas?

Possíveis sintomas da DIP são:

- dor e calor na parte baixa do abdômen;
- secreção vaginal abundante ou anormal que cheira mal;
- menstruação irregular ou abundante;
- dor na região pélvica ou abdominal durante o ato sexual (pode ser grave);
- sintomas gripais como febre, desconforto geral, fadiga, dor nas costas ou vômitos.

Como é diagnosticada?

Seu médico perguntará sobre os sintomas e fará um exame físico. Testes laboratoriais com amostras de sangue, secreção vaginal e urina serão realizados para tentar encontrar a causa da infecção.

Em alguns casos, dor abdominal e sangramento vaginal podem ser sintomas de gravidez ectópica (quando o ovo fertilizado se implanta fora do útero). Ambos são casos de emergência. Por esta razão um teste de gravidez deve ser feito.

Uma laparoscopia pode ser necessário para confirmar o diagnóstico de DIP. Laparoscopia é um procedimento cirúrgico realizado sob anestesia. O médico faz uma pequena incisão no umbigo e introduz um telescópio fino (laparoscópio) através da incisão para visualizar os órgãos dentro do abdômen e pelve observando se há inchaço e inflamação das tubas e ovários o que ratifica a presença de DIP.

Como de ser feito tratamento?

-
Dip leve, sem febre ou sintomas graves, é normalmente tratada com uma combinação de antibiótico oral e injetável.
- DIP moderada deve ser tratada com muitos dias de antibiótico intravenoso (IV) dados uma ou duas vezes ao dia. Isso pode ser feito no consultório médico, na emergência de um hospital ou clínica, e algumas vezes em casa com auxílio de uma enfermeira.
- Se você utiliza DIU, seu médico irá removê-lo.
- Se tiver um abcesso, pus na pelve, necessitará de uma drenagem cirúrgica.
- Se tiver DIP grave, ficará no hospital para tratamento contínuo com antibiótico IV.

Qual a duração dos efeitos?

Se a infecção não for tratada, pode espalhar-se para outra áreas do corpo ou criar um abcesso nas suas tubas ou ovários. DIP pode prejudicar sua tuba uterina. Esta complicação poderá acarretar em dificuldade de engravidar. Tratamento imediato e completo é muito importante para tentar preservar sua capacidade de ter filhos. Complicações na tuba uterina aumentam sua chance de gravidez tubária no futuro.

Que cuidados devem ser tomados?

-
Avise seu médico assim que notar algum sintoma.
- Faça o tratamento completo recomendado pelo médico.
- Siga as recomendações especiais para quem está fazendo uso de medicamentos, que incluem evitar derivados do leite e bebidas alcoólicas.
- Não tenha relação sexual até que seu médico verifique se não há mais traços da doença.
- Descanse e tome acetoaminofeno, ibuprofeno ou aspirina para alívio da dor.
- Avise seu médico se sua condição não melhorar em 3 dias.
- Se seu médico suspeitar que sua infecção foi adquirida numa relação sexual, seu parceiro sexual deve ser examinado e tratado também.

Como prevenir a doença inflamatória pélvica?

As atitudes a seguir devem prevenir a DIP:

- Tenha apenas um parceiro sexual.
- Use camisinha para reduzir o risco de infecção todas as vezes que tiver relações sexuais.
- Faça exames pélvicos anualmente, incluindo testes para infecções.

Copyright 1999 Clinical Reference Systems



Publicidade

Dicionário Médico

Digite o termo desejado

buscar

Ou clique na primeira letra do termo: