Publicidade

Artigos de saúde

Força de vontade é essencial para o emagrecimento

© Equipe Editorial Bibliomed

Perder peso não é fácil. Controlar a alimentação e praticar atividades físicas podem parecer atitudes simples, mas quem está acostumado a anos de maus hábitos precisa de muita força de vontade para conseguir atingir as metas de uma vida mais saudável.

Para muitas pessoas o mais difícil é encontrar forças para sair da inércia e finalmente seguir uma dieta até o fim. O publicitário Jairo Soares, de 33 anos, encontrou sua motivação dentro de casa e na vida profissional. Ele é pai de três filhos e sócio e vice-presidente de uma agência de publicidade. “Tenho uma rotina acelerada com muitos desafios e objetivos atuais pela frente. Não conseguiria ter uma vida plena nestas duas áreas se a minha saúde também não estivesse”.

Jairo tomou a decisão de emagrecer 20 quilos quando um dia subiu em uma balança e se assustou ao ver que estava pesando 98 quilos. Depois disso mudou sua alimentação e começou a praticar exercícios todos os dias. A experiência vai se transformar em livro e já está sendo registrada em um perfil no facebook, onde ele posta informações sobre os exercícios praticados no dia da postagem, calorias ingeridas e uma foto, para que as pessoas possam acompanhar o seu progresso. O projeto, chamado How Many Faces To Lose 20kg (Quantos Rostos Para Perder 20kg) foi a forma que Jairo encontrou de inspirar pessoas a questionarem suas vidas e colocarem a saúde em primeiro lugar.

Para emagrecer, não existe fórmula mágica. A nutricionista Isabella Fialho acredita que quando o objetivo de perder peso é estabelecido, a pessoa deve ter três atitudes em mente: determinação, paciência e autoconhecimento. É preciso estar preparado para lidar com mudanças e pequenos sacrifícios e estabelecer objetivos a curto, médio e longo prazo. O autoconhecimento é importante porque só assim a pessoa pode conhecer suas próprias fraquezas e aprender a superá-las.

Para Isabella, a ajuda de profissionais é essecial. Ao consultar um nutricionista, a pessoa deve descrever seus hábitos alimentares e criar uma dieta a partir desses dados. É importante não ter vergonha de dar essas informações. “Por pior que pareçam ser. O nutricionista está acostumado com isso e o quanto mais verdadeiro for o que você disser, mais adequado será o seu plano alimentar e consequentemente melhor será o resultado”. Escolher uma atividade física prazerosa também facilita o processo.

Existem métodos variados que oferecem diretrizes a serem seguidas para quem está tentando mudar seus hábitos. É essencial que aconteça uma reeducação na vida da pessoa, ou será ainda mais difícil atingir os objetivos. Com o aconselhamento médico, a pessoa escolhe qual programa se adéqua melhor às suas preferências e estilo de vida.

Mudanças devem ser feitas em vários aspectos do cotidiano do indivíduo, mas essas modificações devem ser feitas de forma consciente para que o processo não seja sofrido. Manter diários ou dividir a experiência em grupos de apoio podem ajudar a manter o foco e aliviar as dificuldades da dieta.

Em alguns casos, psicólogos podem ajudar o paciente a continuar motivado e corrigir comportamentos que podem ser prejudiciais. “Se achar que não consegue sozinho, não hesite em procurar acompanhamento psicológico”, afirma Isabella.

Jairo acredita que qualquer pessoa é capaz de perder peso e levar uma vida saudável. “Eu acredito que cada um pode fazer da sua forma a sua dieta, levando em consideração informações importantes como alguns exames, avaliação médica e, com isso, traçando uma meta e realizando algumas mudanças simples, é possível atingir o objetivo”.

Copyright © 2011 Bibliomed, Inc.  25 de Julho de 2011



Publicidade

Dicionário Médico

Digite o termo desejado

buscar

Ou clique na primeira letra do termo: