Publicidade

Artigos de saúde

Os perigos da beleza

© Equipe Editorial Bibliomed

Neste artigo:

- Perigos no salão de beleza
- Manicure e Pedicure
- Depilação
- Maquiagem
- Cabelos
- Saiba mais

Perigos no salão de beleza

De 2005 a 2010, o número de salões de beleza quase que duplicou no Brasil. Com a melhora na economia e a maior participação feminina no mercado de trabalho, o segmento de beleza cresce vertiginosamente. Segundo pesquisa da Fecomércio-SP, os brasileiros gastam hoje cerca de um bilhão de reais com tratamentos de beleza. Esse valor é o mesmo que é gasto com produtos básicos, como o frango.

Contudo, essa procura pela beleza pode acarretar em problemas graves. Os salões e clinicas de estética são ambientes que podem oferecer riscos à saúde do cliente. Micoses, infecções, hepatite e até HIV podem ser contraídos durante os procedimentos realizados nesses locais.

Segundo especialistas, a limpeza e higiene do local devem ser as primeiras coisas observadas no ambiente. É importante também que o cliente conheça os processos de esterilização que devem ser aplicados em cada instrumento e que fique atento para ver se esses estão sendo realizados corretamente.

Veja abaixo quais os riscos inerentes a cada procedimento realizado nos salões.

Manicure e Pedicure

O perigo mais comum que acomete quem arruma as unhas dos pés e das mãos em salões são as micoses. Essas são infecções causadas por fungos que atingem as unhas e as deixam ocas, quebradas e podendo até provocar sua queda. A onicomicose, como é conhecida essa doença, é contraída através de aparelhos como tesouras e alicates esterilizados incorretamente. Contudo, há ainda outras doenças que podem ser contraídas durante a sessão de manicure. São exemplos as verrugas, alergias, Hepatite C e Aids.

Esse risco não é só para os clientes, mas também para o profissional. Segundo o médico José Mauro Nogueira, para a prevenção, os profissionais deveriam usar luvas descartáveis durante os procedimentos e lavar as mãos antes e depois dos procedimentos, além de esterilizar os equipamentos de forma adequada, inclusive aqueles que podem ser reaproveitados.

Nogueira recomenda que cada cliente leve seu próprio kit-manicure, com equipamentos que serão utilizados apenas por ela. Para montar esse kit, a pessoa pode usar os seguintes materiais: alicate de cutícula, palitos de madeira, lixa de pé, lixa de unha, espátula de ferro, toalhinha, conjunto de algodão, polidor de unha, saquinho para bacia dos pés, tesourinha ou cortador de unha, pó hemostático.

Depilação

Os fungos representam o maior perigo na depilação, pois encontram condições favoráveis ao seu crescimento. A retirada dos pelos pode ser feita com cera (quente ou fria), a laser, com linha, lâmina, pinça, ou produtos químicos. A mais popular nos salões brasileiros é a feita com cera quente.

Muitos salões usam a receita de cera caseira, que leva açúcar, mel e limão na composição. Esses agentes são cheios de microorganismos que podem causar infecções. A Tínea Inguinal (ou Tínea Crural) é uma infecção na virilha e se manifesta por uma imensa coceira e manchas avermelhadas, úmidas ou descamativas que podem se prolongar até as nádegas. Uma dica para evitar essa infecção é usar apenas produtos industrializados, em casa ou em salões. A temperatura da cera também deve ser observada, pois se ela estiver muito quente pode provocar queimaduras na pele e deixá-la flácida com o passar dos anos.

Maquiagem

As maquiagens usadas em salões de beleza podem transmitir micoses e causar alergias, pois são utilizadas em várias pessoas. Assim, os microorganismos podem passar da pele de uma pessoa para outra. A área que mais exige cuidados é a região dos olhos, em especial com produtos como sombras, rímel, lápis e delineador.
Ter seus próprios produtos e guardá-los de forma apropriada, conforme especificações do fabricante, são alternativas para aumentar sua segurança. E sempre respeite as datas de validade, produtos vencidos podem fazer mal à saúde.

Cabelos

Geralmente encontrado em crianças, o piolho é transmitido de uma pessoa para a outra pelo contato, o que pode acontecer também com adultos. A caspa, ao contrário do que muitos imaginam, não é transmitida, e sim um problema desenvolvido individualmente.

Alguns tratamentos capilares merecem cuidados especiais. A busca por cabelos lisos levam mulheres em todo o mundo a utilizar produtos químicos fortes, o que pode causar danos ao couro cabeludo e à saúde em geral. Uma técnica muito comum é a escova progressiva, que leva formol em sua composição. O fato é que o formol é uma substância tóxica ao organismo humano, e pode causar reações que vão desde coceiras até choques anafiláticos e câncer.

O Instituto Nacional do Câncer (Inca) não recomenda a técnica e alega que a mistura que é aplicada no cabelo para alisá-lo possui em sua composição uma substância tóxica com potencial cancerígeno, o formaldeído, também conhecido como formol. A concentração de formol que é usada para a obtenção do alisamento é um mistério para o consumidor, pois seu preparo é feito de acordo com o tipo de cabelo”.

Saiba mais

Copyright © 2012 Bibliomed, Inc. Publicado em 16 de fevereiro de 2012  Revisado em 27 de maio de 2013



Publicidade

Dicionário Médico

Digite o termo desejado

buscar

Ou clique na primeira letra do termo: