Publicidade

Artigos de saúde

Principais Sintomas Digestivos na Terceira Idade

Inúmeros fatores alteram o funcionamento do sistema digestivo, destacando-se os hábitos alimentares e a tensão emocional.

Ao redor dos 50 anos, o estômago e os intestinos passam a produzir menos sucos digestivos o que leva a uma diminuição na velocidade da digestão. Na 3ª idade o suco gástrico fica menos ácido e o esvaziamento do estômago fica mais lento. Há diminuição de afluxo de sangue para todo o aparelho digestivo e a movimentação do intestino diminui.

Estas modificações levam a alterações na absorção de substâncias. Isto acarreta importância fundamental quando ocorrer a utilização de remédios, que podem se tornar mais tóxicos , ou menos eficazes, além de ter reflexos na absorção dos alimentos.

A mudança do hábito intestinal é o mais significativo sintoma da doença intestinal e sempre deve ser muito bem avaliado. O aspecto das fezes e a presença ou não de sangue são também manifestações que devem ser consideradas. Fezes de cor preta como borra de café (melena) sugerem sangramento localizado em nível do estômago e a presença de sangue vivo (enterorragia) indica sangramento em níveis baixos como reto e ânus.

Além da mudança de hábito intestinal alguns sintomas devem ser destacados na 3ª idade, como a disfagia, a azia a flatulência, a diarréia, o vômito, a constipação, as cólicas abdominais, a obstrução intestinal, a incontinência fecal e a hemorragia digestiva.

No esôfago as principais doenças que ocorrem na 3ª Idade são a esofagite, a hérnia de hiato e o câncer ; no estômago são a gastrite, a úlcera (úlcera gastroduodenal) e o câncer.

No intestino as principais doenças são as infecções intestinais, a colite, a diverticulose, a diverticulite e o câncer de intestino. O câncer de intestino grosso é muito freqüente sendo um dos tumores mais comuns ao homem.

O câncer do anus é raro. A apendicite é incomum na terceira idade mas quando ocorre é muito grave. Duas situações merecem especial atenção no idoso: a hérnia encarcerada e a obstrução intestinal. A peritonite é a inflamação do peritônio e ocorre em várias doenças da cavidade abdominal.

Tanto o esôfago como o estômago tem na endoscopia o seu principal meio de diagnóstico.

A radiologia simples do abdômen e a radiologia com contraste das porções finais do intestino (enema opaco) são os principais exames radiológicos dos intestinos.

A tomografia computadorizada e a ressonância nuclear magnética são os métodos de diagnósticos utilizados nas doenças intestinais. A colonoscopia permite a visualização das porções inferiores do intestino (cólon e reto) e são fundamentais no diagnóstico do câncer intestinal.

É o exame endoscópico do intestino grosso. Em geral complementa o enema opaco. Determina com precisão lesões do intestino, locais de sangramento e pode ser utilizado para a remoção de pólipos e coagulação de locais sangrentos.

A ultra-sonografia atualmente é o exame inicial para a avaliação abdominal.

Copyright © 2000 eHealth Latin America



Publicidade

Dicionário Médico

Digite o termo desejado

buscar

Ou clique na primeira letra do termo: