Publicidade

Artigos de saúde

Saiba o Que é a Reposição Hormonal Masculina

O termo menopausa é muito conhecido, principalmente das mulheres entre 45 e 55 anos de idade. Nessa fase da vida feminina, caracterizada por "fogachos", alterações hormonais, irritabilidade entre outros sintomas, é comum e aconselhável recorrer a uma terapia de reposição hormonal (TRH).

Quando o assunto é andropausa e TRH masculina, no entanto a controvérsia ainda é grande. O termo andropausa não é usual e não consta na literatura médica. Isso é especulativo, nos homens não há uma redução da produção de hormônios em função do avançar da idade. Em alguns homens ocorre, mas não há uma faixa etária definida.

Indícios

Queda de cabelo, aumento de peso, a diminuição do desejo sexual entre outros sintomas, citados como sendo característicos da "andropausa", nada mais são que indícios do envelhecimento. O que ocorre é que os homens, uns mais precocemente que outros, começam a envelhecer.

Uma possível explicação para esses fenômenos pode estar no fato de que as células, com o avanço da idade, passam a responder pior à ação do hormônio, mas não se pode aumentar os níveis de hormônio para facilitar as atividades.

Ter uma boa alimentação, manter uma atividade física, uma vida atlética e não fumar - são algumas ações que favorecem para manter a cabeça e o corpo ativos, muito mais que optar por uma TRH.

A reposição hormonal no homem só deve ser feita em pacientes com alterações hormonais importantes, significativas e persistentes.

O normal da dosagem de testosterona vai de três a nove mil picogramas/ ml e para optar pela TRH o paciente deve estar com a dosagem inferior ao normal. Na maioria dos casos isso não ocorre, mesmo em pacientes com problemas de impotência, o índice de alterações hormonais não atinge 5% dos homens.

Inconvenientes

Os andrologistas na maioria das vezes são enfáticos quando o assunto é TRH. A reposição hormonal masculina não existe e não deve ser feita deliberadamente. O grande risco é de se desencadear o câncer de próstata que é hormônio-dependente.

Uma terapia dessa natureza seria maléfica e não traria benefícios ao paciente.

Além de ser cancerígeno uma terapia de reposição hormonal é cara e bastante dolorosa. A testosterona não é absorvida pelo trato gastrointestinal; isso implica que o tratamento deve ser feito através de injeções intramusculares.

Como é uma substância de depósito, ela só dura duas semanas e o procedimento deve ser repetido a cada 15 dias. Hoje em dia existem muitas coisas que levam o paciente a se preocupar. Salvo aqueles pacientes que percebam uma queda acentuada na libido devem pensar em dosar e repor hormônio.

O uso de superdosagens de hormônio pode resultar ainda em sérios problemas relacionados à fertilidade, principalmente os jovens que costumam usar essas substâncias como anabolisantes, a fim de ganharem massa muscular.

Copyright © 2000 eHealth Latin America



Publicidade

Dicionário Médico

Digite o termo desejado

buscar

Ou clique na primeira letra do termo: