Publicidade

Artigos de saúde

Coração: Ele Sente Mais Vida do que Você

© Equipe Editorial Bibliomed

Neste Artigo:

- Prevenir a Remediar
- Perguntas e Respostas Freqüentes

Realmente o coração pode sentir a vida mais do que você, mas por um outro lado você também pode ajudar o seu coração a sofrer menos. Prevenção pode ser a sua garantia de uma vida melhor.

Ter uma atitude preventiva quando se trata do coração é a condição básica para uma vida saudável no que diz respeito a possíveis complicações cardíacas.

O organismo não está preparado naturalmente, para o que ocorre na vida urbana. O permanente estado de competição em que a maioria das pessoas vivem leva ao estresse, a fumar em demasia, a comer mal e a levar uma vida sedentária, sem exercícios físicos. Isto contribui muito para o aumento do número de mortes e problemas cardíacos principalmente por arteriosclerose coronariana.

Ao perceber sintomas diferentes, como uma aceleração do coração e um cansaço permanente convém a consulta de um médico.

Prevenir a Remediar

Muita gente cuida mais de um carro do que da própria saúde, fazendo revisões periódicas e deixando de lado os check-ups. Em geral, ninguém pensa que prevenir é mais barato do que tratar. Aqueles que tem casos na família devem começar os check ups mais cedo, com 30 anos.

Para as outras pessoas, os exames devem ser anuais a partir dos 40 anos, mesmo que pratiquem esportes e sejam aparentemente saudáveis. Às vezes o coração funcionalmente está "novo", mas não agüenta um esforço em demasia; além dos exames é bom tomar outros cuidados, como evitar comidas salgadas, manter o peso em torno da normalidade, não fumar, fazer exercícios físicos, aprender a fazer relaxamento, meditação ou outro método de controle mental.

Nem as mulheres, que antes não faziam parte dos cardiopatas, podem se sentir seguras com relação a complicações do coração. Com as mudanças de hábito das mulheres elas passaram a integrar o grupo de risco de uma doença cardíaca. O ritmo utilizado de pílulas anticoncepcionais aumentou a incidência das doenças cardíacas.

Uma série de atitudes devem ser tomadas para a prevenção de doenças do coração: uma boa noite de sono, entre seis e oito horas; evitar os vícios como o fumo e a bebida alcoólica em excesso; deixar de lado problemas que tragam preocupações por alguns períodos de descanso e disciplinar a vida para que nem o trabalho, a diversão, estudo, lazer, repouso e amor fiquem mal divididos.

A freqüência de consultas médicas é fundamental. É necessário uma vigilância médica, mesmo que os sintomas não estejam se manifestando. No caso de pessoas com hipertensão arterial, e que venham a sentir sintomas que possam parecer "estranhos", o melhor é procurar um especialista.

Perguntas e Respostas Freqüentes

O que é a Angina?

A Angina Pectoris (Angina de peito; Angina) é uma dor torácica de ocorrência periódica que acontece quando alguma parte do coração não recebe irrigação pelo sangue em quantidade suficiente.

É um sintoma comum da doença coronária. A doença coronária surge quando as artérias que levam o sangue para o coração se encontram estreitadas (obstruídas); a principal causa destas obstruções é a aterosclerose ou a arterioesclerose.

Como são os sintomas?

A dor da angina é caracterizada por uma sensação de "aperto", mais freqüentemente do lado esquerdo do tórax ou ainda mas às vezes nos ombros, braços, lábios, mandíbulas, ou dorso. Muitas vezes, a dor não ocorre, e sim uma sensação de "dormência".

As crises de angina normalmente são precipitadas pelo esforço físico, durando alguns minutos, após os quais desaparecem. A interrupção do exercício físico que precipitou a ocorrência da angina, ou o uso de medicamentos vasodilatadores para as artérias do coração, é capaz de interromper o quadro, na maioria das vezes.

Quais são as causas da angina?

Os episódios de angina ocorrem quando a necessidade de oxigênio do coração aumenta além da quantidade que se encontra disponível. A atividade física é o principal fator precipitante para a angina. Outros fatores podem ser a tensão emocional (estresse), temperaturas frias ou quentes extremas, alimentação pesada, bebida alcoólica, e uso do cigarro (tabagismo).

Angina significa que um ataque cardíaco (infarto) está prestes a acontecer?

Um episódio de angina não é um ataque do coração. A dor de angina indica que alguma parte do músculo cardíaco não está recebendo sangue em quantidade suficiente, temporariamente (ex: durante exercício).

A dor não significa que o músculo de coração tenha sofrido um dano irreversível, permanente.

Toda dor torácica é uma angina?

Não, não é. Nem toda dor torácica é originária do coração, e nem toda a dor originária do coração é uma angina.

Copyright © Bibliomed, Inc.   Publicado em 26 de setembro de 2011   Revisado em 19 de setembro de 2013



Publicidade

Dicionário Médico

Digite o termo desejado

buscar

Ou clique na primeira letra do termo: