Notícias de saúde

Novo remédio para artrite reumatoide pode aliviar casos difíceis de tratar

10 de dezembro de 2020 (Bibliomed). Um medicamento para artrite reumatoide recentemente aprovado parece ser uma terapia de segunda linha eficaz quando os tratamentos biológicos começam a falhar, relata um novo ensaio clínico da empresa farmacêutica AbbVie, nos Estados Unidos.

Pacientes com artrite tratados com um medicamento chamado upadacitinibe tiveram uma redução significativamente maior em seus sintomas e na atividade da doença do que pessoas tratadas com um medicamento antirreumático modificador de doença padrão (DMARD). O medicamento, comercializado sob a marca Rinvoq, também ajudou o dobro de pacientes a entrar em remissão de sua artrite reumatoide.

O ensaio clínico de 24 semanas teve como objetivo avaliar a eficácia do Rinvoq em ajudar pacientes com artrite reumatoide para os quais o tratamento com DMARD falhou. Mais de 600 pacientes foram recrutados e todos sofriam de inchaço ou sensibilidade nas articulações, embora estivessem sendo tratados com pelo menos um DMARD biológico, ou apresentavam efeitos colaterais inaceitáveis ??de um DMARD.

Metade dos pacientes foi tratada com Rinvoq e a outra metade foi tratada com um DMARD biológico padrão chamado abatacept (Orencia). Os DMARDs atuam sobre o sistema imunológico de diferentes maneiras para reduzir a inflamação das articulações.

O Rinvoq pertence a uma classe de medicamentos chamados inibidores Janus quinase (JAK) que também tratam os sintomas da artrite reumatoide através da manipulação do sistema imunológico. As enzimas quinase Janus desempenham um papel crítico no corpo, transmitindo mensagens de fora para dentro das células. No sistema imunológico, um mau funcionamento pode levar à geração de doenças inflamatórias autoimunes. Nas células imunológicas de pacientes com artrite reumatoide, as enzimas JAK transmitem sinais que levam à ativação inadequada do sistema imunológico para atacar e causar inflamação nas articulações.

Cerca de 30% dos pacientes tratados com Rinvoq entraram em remissão, em comparação com cerca de 13% dos pacientes de Orencia. De acordo com os pesquisadores, os resultados são fortes o suficiente para ajudar a colocar os inibidores de JAK na vanguarda do tratamento da artrite reumatoide.

Contudo, além de serem necessários mais estudos que comprovem a eficácia e segurança dos inibidores de JAK, eles precisam também serem clinicamente superiores aos produtos biológicos DMARDs, além de serem mais baratos (hoje, o tratamento com inibidores de JAK custa cerca de US$60.000 por ano, de acordo com o site pharmaphorum.com.

Fonte: New England Journal of Medicine. DOI: 10.1056/NEJMoa2008250.

Copyright © 2020 Bibliomed, Inc.

Copyright © 2020 Bibliomed, Inc.

Veja também

Faça o seu comentário
Comentários