Notícias de saúde

Protetores faciais de plástico não evitam a propagação de COVID-19

09 de outubro de 2020 (Bibliomed). Embora muitas pessoas tenham optado por protetores faciais de plástico transparente por razões de conforto - principalmente em climas mais quentes - eles podem não ser a escolha mais segura. De acordo com estudo da Florida Atlantic University, nos Estados Unidos, tanto os protetores faciais quanto as máscaras com válvula de exalação são menos eficazes do que as máscaras de pano ou cirúrgicas na prevenção da disseminação do COVID-19.

Em experimentos destinados a recriar a dispersão aérea de gotículas respiratórias - fluido microscópico do nariz, boca e garganta - que espalham o vírus, o pano e as máscaras cirúrgicas tiveram um desempenho muito melhor em limitar sua liberação.

O uso de coberturas faciais tornou-se um componente-chave dos esforços para controlar a disseminação de COVID-19 desde os estágios iniciais da pandemia, uma vez que o vírus é transmitido por gotículas respiratórias transportadas pelo ar.

Para o estudo, os pesquisadores usaram uma cabeça de manequim oca e simularam uma tosse ou espirro com um impulso de pressão de uma bomba manual. Traçadores compostos por gotículas de água destilada e glicerina foram expelidos pela abertura da boca, e lâminas de laser visualizaram a propagação e o movimento das gotículas ejetadas.

Protetores faciais de plástico transparente bloqueiam o movimento inicial de um jato simulado de tosse ou espirro, mas as gotículas expelidas podem se mover ao redor do visor com relativa facilidade e se espalhar por uma grande área, dependendo dos distúrbios ambientais leves.

Da mesma forma, as máscaras equipadas com uma válvula de exalação mostram que um grande número de gotículas passa pela válvula sem filtrar, o que a torna ineficaz para impedir a propagação do vírus COVID-19 se a pessoa que usa a máscara estiver infectada.

Para os pesquisadores, para minimizar a disseminação do COVID-19 na comunidade, o melhor é usar um pano de alta qualidade ou máscaras cirúrgicas de design simples em vez de protetores faciais e máscaras equipadas com válvulas de exalação. Eles ainda destacam que mesmo essas podem ter algum grau de vazamento, e, por isso, é importante manter a distância física para diminuir o risco de transmissão.

Fonte: Physics of Fluid. DOI: 10.1063/5.0022968.

Copyright © 2020 Bibliomed, Inc.

Copyright © 2020 Bibliomed, Inc.

Veja também

Faça o seu comentário
Comentários