Notícias de saúde

Proibição de produtos de tabaco e redução do uso

03 de janeiro de 2020 (Bibliomed). Para combater a alta prevalência do uso de tabaco com sabor entre os jovens, muitas localidades americanas aprovaram políticas que restringem o acesso dos jovens a esses produtos. Um recente estudo do Departamento de Saúde Pública de Massachusetts, em Boston, teve como objetivo avaliar o impacto a curto prazo de uma política de restrição de tabaco aromatizado no acesso e uso destes produtos aromatizados por jovens em uma comunidade do estado de Massachusetts.

Os inventários de produtos foram avaliados em varejistas de tabaco e foram realizadas pesquisas com jovens do ensino médio em duas comunidades com dados demográficos, características do varejista e políticas de tabaco no ponto de venda semelhantes, mas diferentes políticas de restrição de tabaco com sabor.

Os pesquisadores descobriram que a disponibilidade de tabaco com sabor diminuiu significativamente em 70 pontos percentuais a partir da linha de base na comunidade com a restrição. Não houve mudanças significativas na disponibilidade de tabaco aromatizado na comunidade sem a política. O uso atual de tabaco com sabor e sem sabor diminuiu entre os adolescentes da comunidade onde a política foi implementada, e aumentou da linha de base para o acompanhamento na comunidade sem a restrição de tabaco com sabor (diferenças: tabaco com sabor, -5,7%; tabaco sem sabor, -6,2%).

O estudo concluiu que o uso de tabaco aromatizado e não aromatizado por adolescentes diminuiu com as políticas aplicadas de restrição de tabaco aromatizado. O estudo foi publicado no American Journal of Preventive Medicine.

Fonte: American Journal of Preventive Medicine. DOI: 10.1016/j.amepre.2019.07.024.

Copyright © 2020 Bibliomed, Inc.

Veja também

Faça o seu comentário
Comentários