Notícias de saúde

Mensagens sexuais: um comportamento sexual de risco entre adolescentes

6 de março de 2014 (Bibliomed). Um estudo recentemente publicado na revista médica Pediatrics teve como objetivo analisar a prevalência de comportamentos sexuais (mensagens e / ou imagens de sexo explícito) entre uma amostra de adolescentes, bem como as associações entre mensagens de texto sensuais e comportamentos sexuais, cognições relacionadas ao risco e habilidades de regulação emocional.

Na pesquisa, avaliaram-se adolescentes da sétima série que participaram de um ensaio de prevenção de risco sexual. Foram analisados comportamentos de sexting (ter enviado mensagens e / ou imagens de sexo explícito por mensagens de texto e computador), atividades sexuais, as intenções de ter sexo, perceber aprovação da atividade sexual e as habilidades emocionais regulação.

Vinte e dois por cento da amostra analisada relataram sexting nos últimos 6 meses. O sexting de qualquer tipo foi associado com maiores taxas de engajar-se em uma variedade de comportamentos sexuais, e envio de fotos foi associado com maiores taxas de atividade sexual do que enviar apenas mensagens de texto.

Concluiu-se que o sexting (tanto fotografia como mensagens de texto) não foi incomum entre os jovens do ensino médio nos Estados Unidos, e ocorreu concomitantemente com o comportamento sexual. Estes dados sugerem que os comportamentos pelo telefone, até mesmo mensagens de paquera, pode ser um indicador de risco.

Fonte: PEDIATRICS Vol. 133 No. 2 February 1, 2014.

Copyright © 2014 Bibliomed, Inc.

Veja também

Faça o seu comentário
Comentários