Notícias de saúde

Gatos podem virar problema de saúde pública

25 de julho de 2013 (Bibliomed). Eles são fofinhos, amados e fazem bem à saúde emocional das pessoas, mas, por outro lado, podem transmitir doenças. Por isso, autoridades de saúde estão preocupadas com o crescimento do número de animais de estimação no mundo.

De acordo com pesquisadores, o volume de produtos agrícolas destinados à fabricação de ração para esses animais já é maior do que o consumo. Além disso, os pets, como são chamados, podem transmitir doenças.

Segundo pesquisadores norte-americanos, os gatos depositam, apenas nos Estados Unidos, cerca de 1,2 milhão de toneladas de fezes no ambiente todos os anos. Junto com essas, vem para o meio ambiente o parasita infeccioso chamado Toxoplasma gondii, um protozoário que, recentemente, causou epidemias de toxoplasmose em pessoas saudáveis (geralmente a doença afeta mulheres grávidas e pessoas com problemas imunológicos).

Além da toxoplasmose, estudos indicam relações entre o Toxoplasma gondii e esquizofrenia, transtorno obsessivo-compulsivo, artrite reumatoide, câncer no cérebro e, até mesmo, problemas escolares para as crianças.

Quintais e áreas comunitárias podem abrigar de 30 a 4.000 oocistos por metro quadrado, e uma maior quantidade em lugares onde os gatos depositam suas fezes. Casa oocisto tem o potencial de causar uma infecção.

Os gatos se contaminam com o Toxoplasma gondii através da ingestão de aves, ratos e outros pequenos animais infectados, tornando-se disseminadores do parasita na água, solo e grama, entre outros lugares.

Para quem deseja ter um gato de estimação, deve mantê-lo dentro de casa e alimentá-lo com comidas cuja procedência é conhecida.

Fonte: Diário da Saúde, 24 de julho de 2013

 

Saiba mais sobre doenças transmitidas por animais domésticos em Boa Saúde

Dividir a cama com animais de estimação pode ser perigoso. Leia em Bibliomed

Copyright © 2013 Bibliomed, Inc.

Veja também

Faça o seu comentário
Comentários