Publicidade

Notícias de saúde

Pacientes Vão Ser Safenados Sem Anestesia Geral

NOVA YORK (Reuters Health) - Para demonstrar a segurança e as vantagens da cirurgia sem anestesia geral, especialistas do Centro Médico da Universidade de Pittsburgh (UPMC) vão realizar cirurgias de ponte de safena com anestesia peridural (espinhal), a mesma usada em mulheres durante o parto.

Cerca de 20 pacientes devem participar do estudo.

A anestesia provoca um entorpecimento que impede o paciente de sentir a cirurgia e outros medicamentos se encarregam de eliminar o desconforto e aliviar a ansiedade.

John P. Williams, chefe do Departamento de Anestesiologia do Hospital Presbiteriano do UPMC, onde o estudo será realizado, disse à Reuters Health que essa combinação de medicamentos permite que o paciente tenha apenas uma vaga lembrança de todo o procedimento.

Segundo Williams, se, por alguma razão, os médicos constatarem a necessidade de aplicar a anestesia geral, a troca pode ser feita rapidamente durante a cirurgia.

A cirurgia também é chamada de MIDCAB (sigla para minimally invasive direct coronary artery bypass ou ponte direta da coronária minimamente invasiva).

Conforme comunicado divulgado pela Universidade de Pittsburgh, o procedimento requer uma incisão muito menor, oferecendo menos riscos de complicações e reduzindo o período de internação.

O procedimento foi empregado pela primeira vez nos EUA em junho, combinando MIDCAB e anestesia peridural, num homem de 51 anos, pela equipe de pesquisadores.

De acordo com Williams, entre 35 e 40 pacientes foram submetidos a um procedimento similar na Turquia.

O primeiro paciente do novo estudo foi operado na semana passada. Segundo o anestesista, logo depois do procedimento, o paciente acordou e conversou com a família, sem sentir dores ou náuseas.

De acordo com o especialista, para participar da pesquisa, os pacientes devem estar em boas condições de saúde, mas ele acredita que a mesma técnica poderá ser utilizada em doentes mais graves, com problemas respiratórios, em que a anestesia geral é arriscada.

Os pacientes também devem estar preparados psicologicamente. Williams explica que, por enquanto, os pacientes ainda mostram um certo receio inicial, discutindo o uso de peridural com parentes, amigos e seus clínicos.

"Muitos temem a perda de controle provocada pela anestesia geral, bem como eventuais complicações neurológicas", explicou o especialista.

"Esse tipo de cirurgia permite aos pacientes reter o máximo de controle possível numa situação em que, geralmente, essa perda é total", disse o médico.

Os pesquisadores acreditam que o uso da peridural será mais tolerável e confortável para os pacientes, além de oferecer as vantagens de longo prazo da cirurgia de ponte de safena.

A pesquisa deve estar concluída dentro de 12 a 18 meses e os resultados devem ser publicados logo depois.

Sinopse preparada por Reuters Health

Copyright © 2000 Reuters Limited. All rights reserved. Republication or redistribution of Reuters Limited content, including by framing or similar means, is expressly prohibited without the prior written consent of Reuters Limited. Reuters Limited shall not be liable for any errors or delays in the content, or for any actions taken in reliance thereon.

Faça o seu comentário
Comentários


Publicidade

Dicionário Médico

Digite o termo desejado

buscar

Ou clique na primeira letra do termo: