Publicidade

Notícias de saúde

Consumo de carne vermelha eleva risco de morte em até 20%

19 de março de 2012 (Bibliomed). Estudo realizado pela Universidade de Harvard, nos Estados Unidos, mostrou que o consumo contà­nuo de carne vermelha está associado com maior risco de morte, especialmente por câncer e doenças cardiovasculares. Em contrapartida, a substituição da carne vermelha por outras fontes de proteà­na, como peixes, frango, castanhas e legumes reduz o risco de morrer.

Segundo o Dr. Frank Hu, coordenador da pesquisa, as análises envolveram 37.698 homens e 83.644 mulheres, que tiveram sua saúde monitorada por 22 anos e 28 anos, respectivamente, e, a cada quatro anos, suas dietas eram aferidas.

O consumo regular de carne vermelha, sobretudo das processadas (salsichas, mortadela, bacon, etc), foi associada a um maior risco de morte de até 20%. Já as carnes não processadas, como os bifes, aumentam o risco de morrer em até 13%. O aumento de morte por câncer variou entre 18% e 21%, e o por câncer entre 10% e 16%.

"Nosso estudo adiciona novas evidências dos riscos à saúde de se comer grandes quantidades de carne vermelha, o que já foi associado com diabetes tipo 2, doenças coronarianas, derrame e determinados cânceres em outros estudos", dizem os pesquisadores.

Fonte: Diário da Saúde, 14 de março de 2012

Copyright © 2012 Bibliomed, Inc.

Faça o seu comentário
Comentários


Publicidade

Dicionário Médico

Digite o termo desejado

buscar

Ou clique na primeira letra do termo: