Publicidade

Notícias de saúde

Crianças com asma ou sob risco para a asma deveriam evitar o uso de paracetamol

17 de janeiro de 2012 (Bibliomed).  A associação epidemiológica entre o uso de paracetamol e a prevalência e a gravidade da asma em crianças e adultos é bem estabelecida.

Uma variedade de evidências sugere que o uso paracetamol tem contribuído para o recente aumento na prevalência de asma em crianças: (1) a força da associação, (2) a consistência da associação entre idade, geografia e cultura; (3) a dose de resposta; (4) o tempo do aumento do uso de paracetamol e a epidemia de asma; (5) a relação entre a venda per-capita de paracetamol e a prevalência de asma entre os países; (6) os resultados de um estudo duplo-cego de ibuprofeno versus paracetamol para o tratamento da febre em crianças asmáticas; e (7) o mecanismo biologicamente plausível do esgotamento de glutationa da mucosa das vias aéreas.

Até que estudos futuros documentem a segurança da droga, as crianças com asma ou em risco para a asma devem evitar o uso de paracetamol.

Um artigo de revisão sobre o assunto, com recomendações, acaba de ser publicado no número de janeiro de 2012 da revista Pediatrics.

Fonte: Pediatrics, Volume 128, Number 6, 2011, Pages 1181-1185.

O uso de telefones celulares não aumenta o risco de tumores do sistema nervoso central

Copyright © 2012 Bibliomed, Inc.

Faça o seu comentário
Comentários


Publicidade

Dicionário Médico

Digite o termo desejado

buscar

Ou clique na primeira letra do termo: