Publicidade

Notícias de saúde

Problemas na coluna afetam profissionais da beleza

28 de julho de 2011 (Bibliomed). Estudo realizado no Instituto de Ortopedia e Traumatologia (IOT) do Hospital das Clinicas (HC) da Faculdade de Medicina da Universidade de São Paulo (FMUSP) com 30 cabeleireiros e manicures mostrou que 59% dos profissionais testados sofrem com dores na coluna, 47% nos membros superiores e 27% nos membros inferiores.

Segundo o estudo, as dores nas costas e em membros superiores não têm relação com o peso e índice de massa corporal (IMC), mas estão relacionados ao sedentarismo. Os profissionais que praticavam atividades físicas regulares afirmavam sentir menos dores, e a maioria optava pela caminhada. Poucos afirmaram frequentar academias de ginástica.

“A prática da atividade física confere um melhor condicionamento físico. Como esses profissionais utilizam o corpo durante suas atividades, aqueles com um condicionamento físico melhor têm menos queixa de dor”, explica a professora Júlia Greve, coordenadora do trabalho.

Os resultados mostram que a maior incidência de dores acontece na coluna e nos braços. O número de horas trabalhadas semanalmente também influencia nas dores musculoesqueléticas sentidas por esses profissionais da beleza. Outro dado que o estudo aponta é em relação ao tempo de serviço. Quanto mais anos no mercado, maiores são as queixas de dor.

Fonte: Agência USP, 27 de julho de 2011.

Copyright © 2011 Bibliomed, Inc.

Faça o seu comentário
Comentários


Publicidade

Dicionário Médico

Digite o termo desejado

buscar

Ou clique na primeira letra do termo: