Publicidade

Notícias de saúde

Mulheres que dirigem alcoolizadas são mais velhas e bem educadas

02 de junho de 2011 (Bibliomed). Pesquisadores da Universidade de Nottingham (Inglaterra) analisaram dados de 26 estudos mundiais e descobriram que problemas de saúde mental e emocional são fatores comuns que podem levar mulheres a cometerem infrações relacionadas ao álcool.

“O perfil de mulheres infratoras de direção alcoolizada é de divorciadas, viúvas ou separadas que têm menos condenações prévias do que seus parceiros. Assim, pode ser que essas mulheres estejam angustiadas com suas situações e busquem a bebida para consolo”, explica a professora Mary McMurran, uma das autoras da pesquisa.

A pesquisa apontou também outras estatísticas. As mulheres que dirigem sob o efeito de álcool são mais velhas e educadas do que os homens que têm a mesma atitude, mas recebem salários menores. Além disso, elas têm mais chances de terem pais e parceiros alcoólatras. Os cientistas apontam também que mulheres tinham menos probabilidades de dirigirem alcoolizadas do que os homens e também de serem infratoras reincidentes.

Tratamentos de reabilitação podem não ser a melhor opção para essas mulheres. Esses programas forçam as pessoas a refletirem sobre suas vidas e também as obrigam a lidar com as consequências de seus atos, o que pode intensificar sentimentos negativos (como a culpa, a vergonha e a tristeza), aumentando assim as chances de o indivíduo repetir sua infração.

“Programas de tratamento que induzem emoções negativas podem na verdade aumentar a angústia emocional, o que pode aumentar o consumo de álcool e, dessa forma, aumentar a probabilidade de infrações relacionadas ao álcool”, afirma McMurran.

A pesquisa foi publicada em Clinical Psychology Review.

Fonte: UPI 31 de maio de 2011

Copyright © 2011 Bibliomed, Inc.

Faça o seu comentário
Comentários


Publicidade

Dicionário Médico

Digite o termo desejado

buscar

Ou clique na primeira letra do termo: