Publicidade

Notícias de saúde

Sal híbrido combate malária

18 de abril de 2011 (Bibliomed). Pesquisadores do Instituto de Tecnologia em Fármacos (Farmanguinhos/Fiocruz) estão desenvolvendo um produto inovador para combater a malária: o sal híbrido Mefas. Esse é um insumo farmacêutico ativo (IFA) resultante da combinação de artesunato e mefloquina. A malária mata cerca de três milhões de pessoas por ano em todo o mundo, e atualmente o tratamento é à base de ASMQ, formulação em dose fixa combinada de artesunato e mefloquina, produzida pela Farmanguinhos.

O ASMQ tem eficiência comprovada, e é recomendado pela Organização Mundial da Saúde (OMS) no tratamento da malária. Contudo, tem efeitos colaterais, o que não acontece no sal híbrido mesmo em doses 100 vezes maiores do que as necessárias.

O sal apresenta ainda outra vantagem: ele conseguiu curar a malária com metade da dosagem do ASMQ, em testes realizados em animais. Núbia Boechat, coordenadora da pesquisa, explica que “espera-se também que haja uma redução no custo de desenvolvimento e produção do medicamento, tendo em vista que as dificuldades técnicas poderão ser minimizadas pela utilização de apenas um IFA, o que não ocorre no ASMQ, no qual são utilizados dois IFAs".

Estudo comparativo da biodisponibilidade, teste que avalia o grau de absorção da substância pelo organismo e, consequentemente, sua disponibilidade no local de ação, já foram iniciados em animais. OS pesquisadores afirmam que novos estudos são necessários para produção do sal em larga escala.

Fonte: Diário da Saúde, 15 de abril de 2011

Copyright © 2011 Bibliomed, Inc.

Faça o seu comentário
Comentários


Publicidade

Dicionário Médico

Digite o termo desejado

buscar

Ou clique na primeira letra do termo: