Publicidade

Notícias de saúde

Hábito de comer demais pode ter explicação neurológica

29 de março de 2011 (Bibliomed). Um estudo americano usou ressonâncias magnéticas para analisar a relação entre as respostas neurológicas a recompensas de comida e dinheiro em jovens que mostravam propensão a desenvolverem obesidade.

O estudo foi feito com 60 adolescentes magros que tinham alto risco de obesidade (com dois pais acima do peso) ou baixo risco de desenvolver a doença (dois pais magros). Os filhos de pais obesos mostraram ter um risco quatro vezes maior de também se tornarem obesos.

Para Eric Stice, um dos autores da pesquisa, os resultados foram surpreendentes. “Eles sugerem que a vulnerabilidade inicial de comer demais pode ser uma hiperresposividade do circuito de recompensas ao consumo de comida. O fato de que as mesmas regiões de recompensa do cérebro mostraram uma resposta maior à recompensa monetária é novidade e implica que indivíduos em risco de desenvolver obesidade mostram maior resposta a recompensas em geral”.

A pesquisa contraria a teoria mais conhecida de que a propensão a comer muito além do necessário podia surgir a partir de uma quantidade menor de receptores de dopamina no cérebro da pessoa, causando um déficit no circuito de recompensa.

A pesquisa também descobriu que jovens propensos a se tornarem obesos mostraram serem muito sensíveis à detecção de alimentos altamente gordurosos, o que poderia influenciar os seus hábitos de comer demais e colaborar para o ganho de peso.

A pesquisa foi publicada no The Journal of Neuroscience.

Fonte: UPI 26 de março de 2011

Copyright © 2011 Bibliomed, Inc.

Faça o seu comentário
Comentários


Publicidade

Dicionário Médico

Digite o termo desejado

buscar

Ou clique na primeira letra do termo: