Publicidade

Notícias de saúde

Genética pode influenciar nossas escolhas de amizade

19 de janeiro de 2011 (Bibliomed). Pesquisadores americanos da University of Califórnia (EUA) estão analisando evidências de que a formação de amizades pode ser influenciada pelos genes carregados pelo indivíduo.

Observando os resultados de dois estudos, os pesquisadores puderam perceber que pessoas que possuem o gene DRD2, associado ao alcoolismo, tendem a participar de grupos onde os outros indivíduos também possuem esse mesmo gene. Outro gene, o CYP2A6, está associado à metabolização de corpos estranhos ao corpo, como a nicotina. Ele poderia levar as pessoas a terem o comportamento contrário, ou seja, se afastarem de indivíduos que carregam esse mesmo gene.

De acordo com os cientistas, esse comportamento pode ser parte de uma estratégia instintiva de defesa do corpo. Esse padrão também pode ser observado em casais, onde o indivíduo parece evitar possíveis parceiros que sejam mais suscetíveis às mesmas doenças que ele.

Existem outras explicações. Pessoas que gostam de beber podem ter conhecido seus amigos em ambientes propícios a essa situação, explicando o porquê de portadores o gene DRD2 ficarem juntos. Apesar disso, este estudo afirma que os genes podem ter uma participação nas escolhas que as pessoas fazem quanto às suas amizades.

O professor James Fowler, responsável pela pesquisa, diz que “aquele sentimento que você tem de que você vai gostar de alguém ou não – muitas vezes nós temos esses instintos e nós não temos certeza de onde eles vêm”. Ele acredita que entender os genótipos que fundamentam a amizade pode ajudar no entendimento do processo.

Fonte: BBC News. 17 de janeiro de 2011

Copyright © 2011 Bibliomed, Inc.

Faça o seu comentário
Comentários


Publicidade

Dicionário Médico

Digite o termo desejado

buscar

Ou clique na primeira letra do termo: