Publicidade

Notícias de saúde

Caminhadas podem ajudar a combater os efeitos da doença de Alzheimer

03 de janeiro de 2011 (Bibliomed). A caminhada pode ajudar a retardar o declínio cognitivo de idosos com problemas cognitivos leves e daqueles com doença de Alzheimer, segundo recente estudo da Universidade de Pittsburgh, nos EUA. Acompanhando, por 20 anos, 426 pessoas - entre adultos saudáveis e aqueles com problemas cognitivos -, os pesquisadores descobriram que caminhar cerca de 8 km por semana pode proteger, por até 10 anos, o cérebro de pessoas com Alzheimer e aquelas com transtorno cognitivo leve.

Os resultados do estudo mostraram uma relação entre os níveis de exercícios físicos e o volume de áreas do cérebro importantes para a memória e o aprendizado. “O volume é um sinal vital para o cérebro. Quando ele reduz, isso quer dizer que as células cerebrais estão morrendo. Mas, quando permanece maior, a saúde cerebral está sendo mantida”, destacou o pesquisador Cyrus Raji. “Descobrimos também que essas pessoas (que caminham cerca de 8 km por semana) tinham menos perda de memória em cinco anos”, acrescentou.

Os especialistas destacam que a doença de Alzheimer é uma condição progressiva e irreversível que destrói a memória e outras habilidades cognitivas. De acordo com o Instituto Nacional do Envelhecimento, entre 2,4 milhões e 5 milhões de americanos têm a doença, e a tendência é que esses números aumentem significativamente na próxima década.

Por isso, a descoberta de intervenções no estilo de vida que possam retardar o progresso da doença é muito importante. “Porque a cura para o Alzheimer ainda não é uma realidade, esperamos descobrir formas de aliviar a progressão da doença ou os sintomas em pessoas que já apresentam prejuízo cognitivo”, destacam os pesquisadores. “O Alzheimer é uma doença devastadora e, infelizmente, a caminhada não é uma cura. Mas caminhar pode melhorar a resistência de nosso cérebro à doença e reduzir a perda de memória ao longo do tempo”, concluiu o líder da pesquisa.

Fonte: Radiological Society of North America. 29 de novembro de 2010.

Copyright © 2011 Bibliomed, Inc.

Faça o seu comentário
Comentários


Publicidade

Dicionário Médico

Digite o termo desejado

buscar

Ou clique na primeira letra do termo: