Publicidade

Notícias de saúde

Visão subnormal precisa de atenção especial em provas, alertam especialistas

07 de dezembro de 2010 (Bibliomed). Com o fim do ano, estudantes se preparam de forma intensiva para os concursos públicos e vestibulares. A legislação brasileira já contempla pessoas com necessidades especiais com algumas atenções para equiparar as condições de competição. Mas pessoas com categorias de deficiências visuais pouco conhecidas, como a visão subnormal, por exemplo, também necessitam de atenção diferenciada na hora de estudar e de realizar as provas.

"A visão subnormal ocorre quando um indivíduo tem baixa visual irreparável, onde todos os recursos foram feitos e não houve melhora na qualidade de visão. O portador dessa deficiência precisa fazer uso de equipamentos apropriados para ajudá-lo na visualização e leitura nas provas", explica a oftalmologista Dorotéia Matsuura, do Hospital Oftalmológico de Brasília.

De acordo com a médica, a visão subnormal não é cegueira, mas uma capacidade de visão muito inferior - de 5% a 30% de acuidade visual, segundo a OMS - que traz desconfortos. "O paciente com visão subnormal consegue ler e escrever, mas precisa de material adaptado às suas necessidades de ver letras ampliadas. Para o portador de visão subnormal, a leitura também impõe um esforço e consequente cansaço acima da média, o que pode exigir um tempo maior para a realização de provas", pondera a especialista.

Além do material impresso com letras em tamanho ampliado, o estudante com visão subnormal pode utilizar, como auxílio, a videoampliação - recurso que funciona com uma câmera. Ao ligá-lo na TV e passar o mouse do aparelho sobre o livro, o estudante pode ampliar as letras e ler o conteúdo na tela. "O portador de visão subnormal conta, ainda, com lupas e pranchas especiais, cadernos específicos com linhas mais acentuadas, lápis 6B para mais espessura no traço, além de programas de computador que ampliam e até leem o texto com áudio", enumera a oftalmologista.

Para os portadores de visão subnormal que precisam estudar para as provas de fim de ano, a especialista recomenda o uso preferencial de lâmpadas incandescentes em luminárias, já que cansam menos a visão durante a leitura. "Intervalos de cinco minutos a cada hora de estudo são extremamente importantes, inclusive para quem tem visão normal. Piscar o olho, realizar movimentos oculares laterais e vislumbrar o horizonte ajudam a diminuir o estresse ocular e permitem melhor aproveitamento do tempo de estudos".

Causas

Segundo a especialista, são variadas as causas que levam à visão subnormal. "Doenças como retinopatia diabética, glaucoma e degeneração macular relacionada à idade figuram entre as principais causas. Já em crianças e jovens, fatores congênitos ou relacionados à genética são os maiores responsáveis pelo problema visual, como a retinose pigmentar, a toxoplasmose ocular (infecção contagiosa) e distrofias na retina (má formação dos cones, responsáveis pela captação da luz e conversão em imagem)".

A médica lembra, ainda, que os pacientes portadores de albinismo são frequentemente vítimas da visão subnormal. "Como o albino sofre com a ausência completa ou parcial de pigmento devido à carência ou defeito de uma enzima envolvida na produção de melanina, seu olho tem uma alteração da mácula (região onde se formam as imagens) e apresenta baixa visual", explica.

Fonte: ATF Comunicação Empresarial. Press release. 06 de dezembro de 2010.

Copyright © 2010 Bibliomed, Inc.

Faça o seu comentário
Comentários


Publicidade

Dicionário Médico

Digite o termo desejado

buscar

Ou clique na primeira letra do termo: