Publicidade

Notícias de saúde

Estudo liga consumo de carnes vermelhas ao risco de câncer de esôfago e estômago

09 de novembro de 2010 (Bibliomed). Os amantes de carnes vermelhas podem ter maior risco de desenvolver certos tipos de câncer de garganta e estômago do que aqueles que comem esses alimentos em menor quantidade, segundo recente estudo do Instituto Nacional do Câncer dos Estados Unidos. Acompanhando, por dez anos, 500 americanos com idades entre 50 e 71 anos, os pesquisadores notaram que poucos desenvolveram esses cânceres, entretanto o risco era maior entre aqueles que comiam muita carne vermelha ou compostos gerados em seu preparo.

Publicados em outubro do American Journal of Gastroenterology, os resultados indicaram que, de forma geral, os participantes que comiam mais carnes vermelhas eram 79% mais propensos a desenvolver carcinoma de células escamosas do esôfago - um câncer que afeta o revestimento da parte superior do esôfago. Além disso, o consumo de aminas heterocíclicas - produzidas quando as carnes são preparadas em altas temperaturas, incluindo grelhadas e churrasco - foi associado a 44% mais chances de ter câncer em uma porção do estomago próxima ao esôfago, chamada cárdia gástrica.

Apesar dos resultados - que aumentam as evidências de que o consumo excessivo de carnes vermelhas pode estar associado ao câncer de esôfago e estômago -, os pesquisadores afirmam que o estudo não comprova que esses alimentos provocam o crescimento dos tumores. Por isso, mais estudos são necessários para confirmação. De qualquer forma, segundo os pesquisadores, é importante restringir o consumo de carnes vermelhas e de bebidas alcoólicas, além de não fumar, para a prevenção desses cânceres.

Fonte: American Journal of Gastroenterology. 26 de outubro de 2010.

Copyright © 2010 Bibliomed, Inc.

Faça o seu comentário
Comentários


Publicidade

Dicionário Médico

Digite o termo desejado

buscar

Ou clique na primeira letra do termo: