Publicidade

Notícias de saúde

Homens são mais comprometidos com tratamentos estéticos, segundo especialista

05 de agosto de 2010 (Bibliomed). Nos últimos anos, muitos homens passaram a assumir a sua vaidade e investir em tratamentos para pele e corpo. Prova disso é que o mercado de cosméticos tem lançado diversos produtos visando esse público: o ranking Euromonitor identificou, recentemente, crescimento anual de 10% da produção de cosméticos específicos para os homens. Segundo a dermatologista Mariana Panzardi, as maiores preocupações do público masculino são com a pele do rosto e com a “barriguinha”, e eles, normalmente, seguem mais os tratamentos estéticos do que as mulheres.

“Percebemos um aumento da demanda masculina por tratamentos com a toxina botulínica para diminuir as marcas de expressão no rosto e com a carboxiterapia, que age diminuindo a gordura localizada”, afirma a especialista. “E como, geralmente, os homens são mais comprometidos com o tratamento indicado, é possível ver bons resultados logo nas primeiras sessões”.

De acordo com o presidente da Associação Brasileira de Cosmetologia, Alberto Kurebayashi, o homem moderno busca, através destas ações, valorizar seu corpo, mente e autoestima. “Hoje em dia, esses cuidados pessoais podem ser um grande diferencial na vida social. Um homem bem vestido, bem tratado, com pele mais cuidada, unhas e barbas aparadas e com odor agradável tem mais pontos nos quesitos ‘aceitação’ e ‘boa interpretação de personalidade’, o que aumenta muito as chances de sucesso nos relacionamentos interpessoais e profissionais”, destaca.

A médica explica que os tratamentos mais usados pelos homens são a aplicação de botox - para suavizar as linhas de expressão e, em alguns casos, reduzir o suor das axilas -; o peeling, indicado para tratamentos de manchas, foto envelhecimento, acne e diminuição de rugas; a depilação a laser, para remoção de pelos no peito, costas, abdômen e barba; e a carboxiterapia, que consiste na injeção de gás carbônico medicinal de alta pureza abaixo da pele, acelerando o metabolismo local, para reduzir gordura localizada.

Segundo a dermatologista, embora haja diversos tratamentos e produtos voltados para o público masculino, é importante procurar um dermatologista para avaliar o tipo de pele antes de começar um tratamento. “A pele masculina tende a ser mais oleosa que a feminina; por isso, a avaliação é importante. Dependendo do tipo de produto ou tratamento, o resultado pode ser totalmente o contrário do que o esperado, gerando grande insatisfação”, orienta Panzardi.

Fonte: MM Comunicação Empresarial. Press release. 02 de agosto de 2010 / Flöter&Schauff Assessoria de Comunicação. Press release. 26 de julho de 2010.

Copyright © 2010 Bibliomed, Inc.

Faça o seu comentário
Comentários


Publicidade

Dicionário Médico

Digite o termo desejado

buscar

Ou clique na primeira letra do termo: