Publicidade

Notícias de saúde

Saúde bucal também depende de uma boa alimentação, alerta especialista

22 de fevereiro de 2010 (Bibliomed). Assim como os alimentos são determinantes para a saúde do nosso corpo em geral, alguns deles podem ser grandes vilões em relação aos nossos dentes, segundo especialistas. "As principais doenças bucais - cárie e doença periodontal - têm a má alimentação como uma de suas causas, além de outros fatores, como a presença de bactérias e a predisposição do hospedeiro", afirma a dentista Maristela Lobo.

A especialista destaca que é fácil notar que os alimentos que, de certa forma, danificam o corpo não diferem muito dos alimentos que danificam os dentes. "De uma maneira geral, os alimentos açucarados, de consistência pegajosa, quando ingeridos com frequência, representam um risco à saúde bucal. Alimentos industrializados, ricos em ácidos e substâncias químicas nocivas podem desmineralizar a superfície do dente, causando erosão e sensibilidade dental", explica a dentista. Além disso, alimentos excessivamente corados, como café, vinho tinto, refrigerantes à base de cola e suco de uva, quando consumidos com muita frequência, podem corar os dentes, escurecendo-os.

Há também alimentos que ajudam a preservar a saúde bucal, obviamente, sempre acompanhados de uma boa higiene. "Alguns alimentos têm poder adstringente, capaz de limpar a superfície dos dentes, como os alimentos fibrosos, as frutas e os legumes (maçã, cenoura, manga, abacaxi e etc.), que também deixam o hálito fresco. Outros, ricos em cálcio, como o leite e seus derivados, são especialmente importantes para indivíduos que possuem cárie. Por outro lado, podem aumentar a produção de tártaro em pessoas que possuem tendência à doença periodontal. Nesse caso, os alimentos ácidos são importantes porque estimulam a salivação", explica Maristela Lobo.

Mesmo sabendo que manter uma alimentação saudável ajuda a prevenir os danos na boca, não podemos esquecer que a escovação é parte importante para a saúde bucal. "É importante lembrar que o ideal é escovar os dentes após o final das refeições. Não podemos esquecer também da escovação antes de dormir, uma vez que o fluxo salivar encontra-se diminuído durante o sono. A saliva é um líquido que protege os dentes, e interfere diretamente com a atividade das bactérias. Se dormirmos sem limpar adequadamente os nossos dentes e gengivas, uma quantidade elevada de bactérias em nossa boca irá se reproduzir, acelerando o processo da doença", finaliza a especialista.

Fonte: Estilo Press. Release recebido em 19 de fevereiro de 2010.

Copyright © 2010 Bibliomed, Inc.

Faça o seu comentário
Comentários


Publicidade

Dicionário Médico

Digite o termo desejado

buscar

Ou clique na primeira letra do termo: