Publicidade

Notícias de saúde

Casas Inteligentes Podem Ajudar Velhos e Doentes

Por Patricia Reaney

LONDRES (Reuters) - As pessoas poderão viver no futuro em casas inteligentes que lhes dirão a hora de se levantar ou para não esquecer de fechar a porta, informou um cientista britânico.

As "casas humanitárias" - úteis principalmente para pessoas em idade avançada ou doentes - deverão ser equipadas com sensores eletrônicos conectados a um computador, que lembrará às pessoas a hora de tomar o remédio ou de apagar o forno na cozinha.

O professsor Heinz Wolff, engenheiro bilógico da Universidade de Brunel, perto de Londres, disse em uma palestra na Associação Britânica para o Avanço da Ciência que a primeira casa piloto poderá estar pronta na universidade até o final do ano.

"É um sistema computadorizado, com cerca de 30 sensores, que pode falar e interagir com os inquilinos", disse Wolf. "Também pode determinar se a pessoa está fazendo algo que lhe pode ser prejudicial", acrescentou.

O objetivo das casas inteligentes é possibilitar que as pessoas de idade avançada vivam independentemente, em sua própria casa, pelo maior tempo possível, em vez de serem internadas em asilos.

Com o aumento no número de pessoas que deverão ultrapassar os 80 anos nas próximas décadas, Wolf crê que haverá uma grande demanda por esse tipo de casa.

Sinopse preparada por Reuters Health

Copyright © 2000 Reuters Limited. All rights reserved. Republication or redistribution of Reuters Limited content, including by framing or similar means, is expressly prohibited without the prior written consent of Reuters Limited. Reuters Limited shall not be liable for any errors or delays in the content, or for any actions taken in reliance thereon.

Faça o seu comentário
Comentários


Publicidade

Dicionário Médico

Digite o termo desejado

buscar

Ou clique na primeira letra do termo: