Publicidade

Notícias de saúde

Pressão alta na gravidez pode proteger filho contra câncer no testículo?

07 de novembro de 2008 (Bibliomed). Filhos de mulheres que tiveram pressão alta severa na gravidez – condição conhecida como pré-eclâmpsia – podem ter menor risco de desenvolver câncer de testículo, segundo estudo publicado na revista científica Cancer Research.

Avaliando 293 casos de câncer testicular e dados de 861 homens sem o câncer, pesquisadores suecos e italianos descobriram que filhos de mulheres que tiveram forte aumento da pressão durante gravidez pareciam ter uma redução de mais de 70% no risco de desenvolver câncer de testículo. E os filhos de mulheres que tiveram um aumento mais leve tinham 62% maior risco.

Embora as razões não estejam claras, os autores especulam que uma reação em cadeia poderia explicar o processo – uma disfunção na placenta causaria um aumento na pressão e/ou um estreitamento dos vasos sangüíneos; e isso, por sua vez, levaria a uma redução na produção de estrogênio, o que reduziria os riscos de câncer testicular no filho. Além disso, a redução nos níveis do hormônio gonadotrofina coriônica humana poderia também cumprir um papel.

De qualquer forma, segundo os pesquisadores, as mães não devem se preocupar com essa relação, pois o fato de não ter hipertensão na gravidez não significa colocar o filho sob maior risco do câncer. E a pré-eclâmpsia, que aumenta os riscos de complicações na gravidez, por si só, não protege contra o câncer de testículo.

Para o pesquisador Andreas Pettersson, líder do estudo, as descobertas provavelmente “têm poucas implicações clínicas e cotidianas”, mas ajudará os cientistas a desvendar os fatores que contribuem para o câncer testicular.

Fonte: Cancer Research. Novembro de 2008.

Copyright © 2008 Bibliomed, Inc.

Faça o seu comentário
Comentários


Publicidade

Dicionário Médico

Digite o termo desejado

buscar

Ou clique na primeira letra do termo: