Publicidade

Notícias de saúde

Uso freqüente de paracetamol pode aumentar risco de asma, diz estudo

29 de outubro de 2008 (Bibliomed). A ingestão freqüente do medicamento paracetamol é um fator de risco independente para o desenvolvimento de asma em adultos, segundo um novo estudo dinamarquês publicado no Journal of Asthma. Os resultados acrescentam mais evidências a outros estudos que já faziam a associação entre o analgésico e o risco da doença respiratória.

Avaliando dados de mais de 19 mil adultos do Registro Nacional Dinamarquês, os pesquisadores notaram que havia maior prevalência de novo início de asma em pessoas que relatavam maior uso de paracetamol – 12%, contra 4,3% daqueles com menor ingestão do medicamento. E os resultados continuaram significativos após considerarem sexo, idade, tabagismo, índice de massa corporal, alergias e o uso de outros medicamentos.

Especialistas do Imperial College London, no Reino Unido, que realizaram recentemente um estudo menor que associou o uso de paracetamol ao risco de asma, acreditam que o medicamento reduz os níveis de glutationa nos pulmões, substância antioxidante necessária para a defesa das vias aéreas contra danos causados pela poluição e pela fumaça do cigarro. E esse efeito poderia aumentar os riscos de desenvolver a doença respiratória.

Apesar de desde o ano 2000 diversas publicações indicarem essa associação, mais estudos são necessários para confirmação.

Fonte: Journal of Asthma. Outubro de 2008.

Copyright © 2008 Bibliomed, Inc.

Faça o seu comentário
Comentários


Publicidade

Dicionário Médico

Digite o termo desejado

buscar

Ou clique na primeira letra do termo: