Publicidade

Notícias de saúde

Paulistas desconhecem importância de medida da circunferência da cintura

13 de outubro de 2008 (Bibliomed). Um estudo encomendado pela Sociedade de Cardiologia do Estado de São Paulo (Socesp) e divulgado em ocasião ao Dia Nacional de Prevenção da Obesidade (11 de outubro) indica que apenas 4% dos paulistanos apontam a medida da circunferência abdominal como a melhor maneira de avaliar a obesidade. E, em algumas cidades do interior de São Paulo, esse índice cai para 2%.

Consultando mais de 2 mil pessoas com idades entre 14 e 70 anos, em 85 cidades do estado, os pesquisadores descobriram que o aspecto visual é o mais citado como principal forma de medir a obesidade, com 36%, seguido do peso, citado por 31% dos entrevistados, e pelo índice de massa corporal (IMC), lembrado por 12%.

Estimuladas pelos pesquisadores, as pessoas citaram o IMC como principal medida da obesidade (42%), seguido de peso (23%) e aspecto visual (22%). A medida da circunferência da cintura apareceu em ultimo lugar, em apenas 10% das respostas.

Para o coordenador da pesquisa, o cardiologista Álvaro Avezum, esse resultado preocupa. “A gordura na região do abdômen, popularmente conhecida como barriguinha de chopp, significa mais probabilidade de infartos e derrames. Sem falar que ela está associada a outros fatores de risco, como hipertensão arterial, diabetes e dislipidemia (aumento do colesterol “ruim” LDL, redução do “bom” colesterol HDL e aumento de triglicérides)”, explicou.

O especialista lembra ainda que a obesidade abdominal é o fator de risco de maior impacto na América Latina. “Eliminada a gordura abdominal como fator de risco, seria possível prevenir 44% dos casos de infarto”, revela Avezum.

O ideal

O estudo Socesp/Datafolha mostra ainda que 81% dos homens não sabem que a medida ideal de circunferência abdominal masculina é igual ou menor que 90 centímetros. E, entre as mulheres, apenas 27% delas sabiam que a medida ideal para elas seria igual ou inferior a 80 cm. Além disso, 84% dos homens e das mulheres não sabiam a medida da própria circunferência abdominal.

“A melhor forma de combater ou prevenir a obesidade é manter uma alimentação equilibrada, fazer as refeições sempre nos mesmos horários, comer devagar e praticar exercícios físicos com regularidade”, recomenda o presidente da Socesp, Ari Timerman.

Fonte: DOC PRESS Comunicação. Press release. 10 de outubro de 2008.

Copyright © 2008 Bibliomed, Inc.

Faça o seu comentário
Comentários


Publicidade

Dicionário Médico

Digite o termo desejado

buscar

Ou clique na primeira letra do termo: