Publicidade

Notícias de saúde

Cientistas desenvolvem método mais rápido de diagnóstico de doenças

06 de outubro de 2008 (Bibliomed). Os testes diagnósticos de certos tipos e câncer e esclerose múltipla podem, em pouco tempo, se tornar tão simples como um teste de gravidez. Uma equipe de cientistas da Universidade de Leeds, no Reino Unido, desenvolveu uma nova tecnologia que usa anticorpos para detectar biomarcadores da doença muito mais rapidamente do que os métodos atuais.

De acordo com os cientistas, a nova tecnologia mostrou que pode detectar uma ampla diversidade de substâncias, incluindo biomarcadores presentes nos cânceres de próstata e de ovário, no derrame, doença cardíaca, esclerose múltipla e nas infecções por fungos. Eles acreditam que ela pode também ser versátil o suficiente para a triagem do HIV e da tuberculose.

Atualmente, sangue e urina são testados para a detecção de marcadores de doenças por um método chamado ELISA, teste imunoenzimático que permite a detecção de anticorpos específicos. Desenvolvido na década de 70, ele leva duas horas, em média, para ser realizado, é caro e exige pessoal treinado.

O novo método dá o resultado em menos de 15 minutos e poderia ser desenvolvido em um aparelho do tamanho de um telefone celular, que receberia diferentes chips dependendo da doença triada. Segundo os pesquisadores, ele funcionará em formato similar ao dos kits de teste de glicose, e poderá, inclusive, examinar a presença pesticida e herbicida na água e antibióticos no leite.

“Acreditamos esta é a nova geração de testes diagnósticos. Podemos detectar qualquer analito (parte da amostra alvo da análise química) mais rapidamente, mais barato e mais facilmente do que a metodologia de testes atualmente aceita”, disse o coordenador do estudo, Paul Millner.

Fonte: IrishHealth. 01 de outubro de 2008.

Copyright © 2008 Bibliomed, Inc.

Faça o seu comentário
Comentários


Publicidade

Dicionário Médico

Digite o termo desejado

buscar

Ou clique na primeira letra do termo: