Publicidade

Notícias de saúde

Amamentar reduz em 5% o risco de câncer de mama, indica estudo

30 de setembro de 2008 (Bibliomed). Mulheres que amamentam seus bebês por um ano podem estar reduzindo em 5% seu risco de desenvolver câncer de mama, segundo estudo recente do Fundo Mundial para Pesquisas de Câncer. Porém a pesquisa indica que a maioria das mulheres não sabe desses benefícios – no Reino Unido, apenas uma em quatro mulheres tem esse conhecimento.

De acordo com os pesquisadores, a amamentação pode reduzir os níveis de alguns hormônios relacionados ao câncer no organismo da mãe. Além disso, após o período de aleitamento materno, o corpo se livra de células da mama que podem tem danos no DNA, reduzindo os riscos de ter doença no futuro.

Avaliando cerca de 7 mil estudos, os pesquisadores descobriram que o aleitamento materno reduz o risco de câncer de mama em 4,8%. “Queremos levar adiante a mensagem de que amamentar é algo positivo que as mulheres podem fazer para reduzir o risco de câncer de mama", disse Rachel Thompson, que coordenou o estudo.

A pesquisa também indicou benefícios do leite materno para a saúde do bebê, incluindo a redução das taxas de obesidade e a proteção contra uma variedade de infecções. E outras pesquisas sugerem que essa prática também pode reduzir os riscos de desenvolver outros problemas, como diabetes, artrite e alguns tipos de câncer.

“Porque as evidências de que amamentar reduz o risco de câncer de mama são convincentes, nós recomendamos que as mulheres devem exclusivamente amamentar por seis meses e, depois disso, continuar, com alimentação complementar”, destacou a pesquisadora.

Fonte: BBC News. 29 de setembro de 2008.

Copyright © 2008 Bibliomed, Inc.

Faça o seu comentário
Comentários


Publicidade

Dicionário Médico

Digite o termo desejado

buscar

Ou clique na primeira letra do termo: