Publicidade

Notícias de saúde

Tratamento dos fatores de risco cardiovascular pode melhorar impotência

04 de agosto de 2008 (Bibliomed). A redução dos fatores de risco cardiovascular pode ajudar homens com diabetes tipo 2 a combater a disfunção erétil, ou impotência sexual, segundo estudo americano publicado no "International Journal of Impotence Research".

Um dos principais problemas apresentados pelos homens diabéticos é a impotência, mas não apenas a disfunção erétil (dificuldade ou a incapacidade permanente de se obter ereção), como também a ejaculação precoce, a falta de diálogo entre parceiros e a ausência de sintonia sexual.

Porém, o novo estudo, que avaliou 41 veteranos das forças armadas americanas, traz esperança para os diabéticos que sofrem com a impotência, indicando que intervenções comportamentais e farmacológicas para a redução do risco cardíaco podem ter um efeito benéfico na disfunção erétil.

No estudo, com o tratamento de quatro semanas, os pacientes apresentaram significativa melhora nos níveis de hemoglobina A1c (medida da glicose), na pressão diastólica (menor número na medição da pressão) e nos níveis totais de colesterol

E os resultados indicaram que as mudanças na pressão sangüínea e o fato de ter a hemoglobina A1c abaixo de 7% estavam associados a mudanças na escala de disfunção erétil, levando a melhoras no problema sexual.

Fonte: International Journal of Impotence Research. 31 de julho de 2008.

Copyright © 2008 Bibliomed, Inc.

Faça o seu comentário
Comentários


Publicidade

Dicionário Médico

Digite o termo desejado

buscar

Ou clique na primeira letra do termo: