Publicidade

Notícias de saúde

Cigarros – um risco a mais para a disfunção erétil

18 de outubro de 2007 (Bibliomed). Diversos são os males ocasionados pelo fumo. Problemas respiratórios; câncer de pulmão, boca, laringe; infarto e distúrbios vasculares, entre outros, são alguns exemplos desse terrível hábito.

Preocupados sobre as conseqüências do tabagismo sobre a capacidade de ereção masculina, pesquisadores americanos e chineses desenvolveram uma pesquisa publicada pela revista American Journal of Epidemiology.

A dificuldade de ereção é um problema que aflige muitos homens e o fumo pode ser um fator agravante do seu surgimento.

Os investigadores avaliaram 7.689 homens chineses, com idades entre 35 e 74 anos, e que a princípio não apresentavam qualquer doença vascular. Esses participantes foram entrevistados sobre o hábito de fumar e a presença de disfunção erétil, entre outros assuntos.

Observou-se que os fumantes relataram mais dificuldades de ereção quando comparados aos homens de mesma idade e que nunca fumaram. Essa disfunção era diretamente proporcional ao número de anos de tabagismo e à quantidade de cigarros fumados por dia. Os indivíduos que alegaram fumar mais de 20 cigarros foram os que relataram maiores dificuldades de ereção. Os pesquisadores também notaram que se o indivíduo era diabético, esse vício agravava ainda mais a disfunção erétil.

Portanto, na avaliação de um paciente com queixas de dificuldade de ereção, o tabagismo deverá ser uma questão avaliada e, caso ocorra, deve ser desestimulado, de forma a tentar reverter seus efeitos danosos.

Fonte: American Journal of Epidemiology 2007; 166(7): 803 – 809.

Copyright © 2007 Bibliomed, Inc.

Faça o seu comentário
Comentários


Publicidade

Dicionário Médico

Digite o termo desejado

buscar

Ou clique na primeira letra do termo: