Publicidade

Notícias de saúde

Lesão corporal auto – infringida é comum em jovens

14 de Agosto de 2007 (Bibliomed). O controle das emoções é uma prerrogativa bastante valorizada pela sociedade atual. O equilíbrio emocional nos permite lidar com situações de maior pressão no trabalho ou na vida afetiva, sem que tenhamos reações explosivas ou sofrimento psíquico intenso.

Um investigador desenvolveu uma pesquisa publicada na revista Psychological Medicine, em Agosto de 2007, onde procurou avaliar a freqüência de lesões auto – infringidas em pessoas jovens. Foram incluídos no estudo 633 jovens, que cursavam o quinto ano da escola secundária, com idade média de 16 anos. Os participantes preencheram um questionário, que investigava acerca de dificuldades sociais e problemas emocionais, relacionando os achados com a ocorrência de traumas físicos.

Os resultados do questionário revelaram que cerca de 50% dos jovens afirmavam ter sofrido lesão corporal auto – infringida no último ano. As formas mais comuns de traumas foram mordidas, cortes, colisões e queimaduras de pele. Além disso, 28% dos que relataram ter sofrido lesões classificaram-nas como moderada a grave.

A causa mais freqüente de traumas auto – infringidos foi o descontrole emocional, que culminou em reações de raiva. O autor conclui que devem ser traçadas estratégias de forma a evitar a ocorrência de lesões auto – infringidas nos jovens. Ajuda no sentido de manejar adequadamente o estresse emocional e incentivar o desabafo sobre seus problemas são algumas das medidas que podem contribuir na redução deste tipo de trauma.

Fonte: Psychological Medicine 2007; 37: 1183 – 1192 (August).

Copyright © 2007 Bibliomed, Inc.

Faça o seu comentário
Comentários


Publicidade

Dicionário Médico

Digite o termo desejado

buscar

Ou clique na primeira letra do termo: