Publicidade

Notícias de saúde

Gripe aviária: sem medo do híbrido

11 de agosto de 2006 (Bibliomed). Durante muito tempo, pesquisadores recearam, que se um vírus de gripe humana se combinasse com o H5N1, o vírus da gripe aviária, poderia ocorrer um desastre de proporções calamitosas, com o aparecimento de um vírus mortal que se disseminaria facilmente entre as pessoas.

Mas agora, cientistas do Centers for Disease Control and Prevention (CDC), dos Estados Unidos, anunciaram que esses vírus são, pelo menos nos animais de laboratório (furões), usados nas pesquisas, relativamente benignos.

Desde 1997, o vírus H5N1 infectou pelo menos 231 pessoas, principalmente na Ásia, das quais133 morreram. Até agora, o vírus não assumiu uma forma que se dissemine facilmente entre humanos. Isso poderia acontecer se o H5N1 desenvolvesse mutações lentamente, como provavelmente aconteceu com a gripe espanhola de 1918.

Na pesquisa, investigadores do CDC usaram uma técnica de laboratório para fazer combinações de um vírus, o H3N2, o vírus da gripe, com o H5N1. O vírus modificado foi inoculado em furões, que foram colocados próximos de furões normais, permitindo uma possível disseminação através do ar.

Surpreendentemente a disseminação não aconteceu, como era de se esperar. Agora, os pesquisadores acreditam que vírus combinados, caso surjam, venham a ter o mesmo comportamento, com baixa disseminação nos seres humanos.

A pesquisa foi publicada na semana passada na revista Science.

Fonte: ScienceNOW Daily News _ 31 July 2006.

Copyright © 2006 Bibliomed, Inc.

Faça o seu comentário
Comentários


Publicidade

Dicionário Médico

Digite o termo desejado

buscar

Ou clique na primeira letra do termo: