Publicidade

Notícias de saúde

Suplemento Alimentar Pode Ajudar a Manter Peso Após Dieta

Por Keith Mulvihill

WASHINGTON (Reuters Health) - Pessoas em dieta que agonizam para perder peso só para ganhá-lo novamente quando elas param com o regime podem ganhar uma trégua na batalha contra os quilos a mais.

Resultados dos primeiros testes em humanos de um suplemento alimentar popular conjugado de ácido linoléico (CLA) sugerem que ele pode reduzir a quantidade de gordura que pessoas em dieta ganham novamente após perder peso promovendo ganho muscular sobre a gordura.

"Células adiposas querem ficar maiores, o que o CLA parece fazer é bloquear esta etapa", disse Michael Pariza, da Universidade de Wisconsin-Madison. "O CLA força as células adiposas a continuarem pequenas, talvez inibindo as enzimas-chave que fazem com que elas cresçam".

Pariza apresentou os resultados de sua pesquisa com o CLA no encontro da Sociedade Química Americana, em Washington.

Pariza e sua equipe de pesquisadores acompanharam 71 pessoas obesas em uma dieta de calorias reduzidas e em um programa de exercícios moderados. Um grupo de 35 pessoas tomou cerca de três gramas do suplemento alimentar CLA diariamente - uma grama em cada refeição - enquanto que outro grupo recebeu placebo contendo óleo de girassol.

"O CLA não contribuiu para o ganho de peso", disse Pariza. "O que vimos, ao invés disso, é que quando as pessoas paravam com a dieta e ganhavam peso novamente, aquelas tomando CLA estavam mais propensas a ganhar músculo e não gordura".

A não ser que você pratique musculação com regularidade e disciplina, a maioria das pessoas que ganham peso normalmente ganham cerca de três vezes mais gordura do que músculo.

"Aqueles tomando o suplemento de CLA, entretanto, ganharam gordura e músculo em proporções quase iguais", afirmou Pariza. "Nossos resultados sugerem que o CLA pode se provar o mais benéfico como ajuda no controle do peso".

Além disso, não foram observados efeitos colaterais naqueles tomando o suplemento. Na verdade, os pesquisadores observaram que aqueles tomando CLA sentiram menos depressão e irritação estomacal.

"Parece que aqueles do grupo de CLA apresentaram uma redução dos sentimentos negativos que, normalmente, as pessoas sentem quando estão em dieta -- na verdade, ele as ajudou a continuar com a dieta", disse Pariza.

O CLA, que ocorre naturalmente em produtos derivados do leite e na carne mas não nas quantidades que os pesquisadores utilizaram em seu estudo, ganhou popularidade em 1996.

A Food and Drug Administration (FDA) não controla suplementos alimentares e Pariza e outros pesquisadores presentes no encontro da sociedade química afirmaram que 'os consumidores devem ficar atentos' quando o assunto é o CLA. Anteriormente, pesquisadores que analisaram 27 marcas de "CLA" descobriram que pelo menos duas não continham CLA.

Pariza é um de mais de uma dúzia de pesquisadores que apresentaram dados sobre o CLA no encontro.

Em outro estudo conduzido na Universidade Purdue, em Indiana, demonstrou-se que o CLA ajuda a controlar a diabetes do tipo II, uma doença que afeta mais de 6 milhões de norte-americanos. Normalmente, os níveis de insulina em pessoas com este tipo de diabetes são excessivos à medida que o corpo perde sua sensibilidade ao hormônio, que processa a glicose. No estudo, 64 por cento dos 22 pacientes com a doença demonstraram melhora nos níveis de insulina durante um teste de oito semanas.

"Pacientes que tomaram CLA demonstraram um nível de glicose no sangue reduzido moderadamente de modo rápido -- isso é bom, pois um dos pontos-chave para controlar esta doença é evitar grandes aumentos de glicose após as refeições", disse Martha Belury, coordenadora da pesquisa. "Eles também revelaram uma queda nos níveis de triglicérides'.

"Ter alternativas à terapia farmacêutica que possam retardar ou ajudar no controle desta doença seria de grande benefício", disse Belury, agora do Hospital Northewest, em Seattle.

Sinopse preparada por Reuters Health

Copyright © 2000 Reuters Limited. All rights reserved. Republication or redistribution of Reuters Limited content, including by framing or similar means, is expressly prohibited without the prior written consent of Reuters Limited. Reuters Limited shall not be liable for any errors or delays in the content, or for any actions taken in reliance thereon.

Faça o seu comentário
Comentários


Publicidade

Dicionário Médico

Digite o termo desejado

buscar

Ou clique na primeira letra do termo: