Publicidade

Notícias de saúde

Mulher Também é Culpada por Estupro, Diz Bispo Mexicano

Por Michael Christie

CIDADE DO MÉXICO (Reuters) - As mulheres também têm responsabilidade por abusos sexuais que sofrem, por causa da sua forma provocativa de se vestir. A afirmação teria sido feita pelo bispo de Guadalajara, Juan Sandoval Iniguez, na quinta-feira.

A declaração inflama ainda mais o debate sobre aborto depois de estupro no México.

Conforme relatou o jornal Milenio, na opinião do bispo os ataques sexuais no México são resultado do fato de a sociedade estar sendo bombardeada por mensagens de sexo e violência.

"As mulheres devem assumir sua parte porque se vestem de forma provocante. Devem ser mais decentes e não encorajar a violência", declarou o bispo.

Os comentários do bispo da segunda maior cidade do México alimentaram a controvérsia sobre aborto que se apresenta ao presidente eleito Fox como um desafio político mesmo antes de sua posse, em 1o de dezembro.

O debate explodiu depois que parlamentares conservadores no Estado natal de Fox, Guanajuato, criaram uma lei que pode levar à cadeia vítimas de estupro que fizerem aborto.

O assunto dominou as manchetes de jornais e a discussão pública se generalizou depois que o governo de esquerda da Cidade do México propôs esta semana tornar mais fácil para as mulheres procurar aborto em circunstâncias especiais.

A lei federal mexicana proíbe o aborto, mas permite que ele ocorra em casos de estupro, sérios problemas médicos e defeitos congênitos potenciais. Apesar disso, o governo federal não tem sido capaz de forçar os Estados a cumpri-la.

Mesmo com 90 por cento dos mexicanos sendo católicos, pesquisas têm mostrado que a maioria aceita o aborto em casos de estupro. Muitas mulheres grávidas recorrem a arriscadas operações de aborto ilegal.

O assunto aborto tem aumentado a especulação sobre se o partido de Fox, o católico conservador Partido de Ação Nacional (PAN), vai procurar atenuar a estrita separação entre Igreja e Estado que existe desde meados do século XIX.

Fox tem evitado se envolver, dizendo que não tem nada a fazer sobre a proposta do PAN em Guanajuato. Ele se tornou o primeiro presidente de oposição em 2 de julho, quando derrotou o Partido Revolucionário Institucional (PRI) na primeira eleição presidencial vencida em 71 anos.

A controvérsia tem aberto uma profunda divisão nas atitudes entre o coração político do México, a capital, e o conservador interior. O México é uma nação de muitos países. O diário da Cidade do México, Reforma, informou que uma pesquisa verificou que apenas 19 por cento dos residentes na Cidade do México concordam com a punição ou proibição do aborto, enquanto no resto do país 34 por cento responderam que aborto, não importa a razão, deveria ser proibido ou punido.

Sinopse preparada por Reuters Health

Copyright © 2000 Reuters Limited. All rights reserved. Republication or redistribution of Reuters Limited content, including by framing or similar means, is expressly prohibited without the prior written consent of Reuters Limited. Reuters Limited shall not be liable for any errors or delays in the content, or for any actions taken in reliance thereon.

Faça o seu comentário
Comentários


Publicidade

Dicionário Médico

Digite o termo desejado

buscar

Ou clique na primeira letra do termo: