Publicidade

Notícias de saúde

Novo medicamento experimental previne a morte súbita

12 de Abril de 2004 (Bibliomed). Uma nova droga experimental pode ajudar a prevenir a morte súbita em milhões das pessoas portadoras de insuficiência cardíaca congestiva ou defeitos cardíacos congênitos que alteram potencialmente o ritmo do coração, levando a distúrbios conhecidos como arritmias. Isso é o que indicam os resultados de testes realizados em animais de laboratório, onde foi experimentado o novo medicamento chamado de JTV519.

As arritmias de um determinado tipo, chamadas de arritmias ventriculares, são uma causa relativamente importante de morte súbita, especialmente entre pessoas com insuficiência cardíaca congestiva. Estima-se que aproximadamente a metade das pessoas com insuficiência cardíaca congestiva morrerão devido a arritmias ventriculares, que causam batimentos cardíacos irregulares.

Um estudo publicado no número de 9 de abril da revista Science mostrou que a droga experimental preveniu arritmias ventriculares em camundongos de modo seguro. No estudo, os investigadores trataram 10 camundongos com o JTV519. O estudo mostrou que todos os 10 camundongos tratados com a droga experimental sobreviveram e nunca desenvolveram uma arritmia. Em comparação, oito dos nove ratos que não receberam tratamento, e que tinham o mesmo tipo de defeito cardíaco dos animais tratados, desenvolveram arritmia e morreram.

A pesquisa foi desenvolvida no Center for Molecular Cardiology da Columbia University Medical Center. Caso a nova droga funcione em seres humanos, poderá se tornar uma nova esperança para pacientes antes destinados ao implante de desfibriladores e aos transplantes cardíacos.

Fonte: Science, 9 de abril de 2004; vol 304.

Copyright © 2004 Bibliomed, Inc.

Faça o seu comentário
Comentários


Publicidade

Dicionário Médico

Digite o termo desejado

buscar

Ou clique na primeira letra do termo: