Publicidade

Notícias de saúde

Ginkgo biloba não previne os sintomas da "doença das alturas"

06 de Abril de 2004 (Bibliomed). A "doença das alturas" é uma síndrome resultante da dificuldade de adaptação do organismo à falta aguda de oxigênio que decorre da baixa pressão atmosférica em altitudes acima dos 2000m.

A Ginkgo biloba é um suplemento herbários bastante popular, e que tem sido apregoado como capaz de prever a "doença das alturas". Evidências indiretas sugeriram, e estudos passados, que a Ginkgo biloba poderia ser capaz de prevenir dano causado aos tecidos humanos causados pela falta de oxigenação, devido à sua atividade antioxidante; entretanto, estudos clínicos não confirmaram esta capacidade do suplemento herbal.

Para verificar a real eficácia da Ginkgo biloba e do medicamento acetazolamida na profilaxia da "doença das alturas", 615 praticantes de trekking nas montanhas do Himalaia foram alocados em grupos aos quais foi administrado ginkgo biloba, acetazolamida, placebo ou uma associação das duas substâncias. Os participantes se encontravam em alturas superiores a 4.000 metros de altitude.

De acordo com artigo publicado neste último fim de semana na prestigiosa revista British Medical Journal, a ginkgo biloba, quando comparada ao placebo, não foi capaz de prevenir a síndrome. A acetazolamida (250mg/dia), ao contrário, ofereceu grande proteção contra os sintomas da doença.

Fonte: British Medical Journal, 2004;328:797 (3 April)

Copyright © 2004 Bibliomed, Inc.

Faça o seu comentário
Comentários


Publicidade

Dicionário Médico

Digite o termo desejado

buscar

Ou clique na primeira letra do termo: