Publicidade

Notícias de saúde

Poluição ligada ao aumento de mortes em pacientes cardíacos

14 de Novembro de 2003 (Bibliomed). Pacientes com problemas cardíacos encontram-se entre as pessoas mais sensíveis aos picos de poluição atmosférica, que podem desencadear uma crise cardíaca ou um derrame cerebral (acidente vascular cerebral – AVC) com conseqüências fatais. Estas são as conclusões de dois novos estudos europeus apresentados esta semana no Congresso 2003 da American Heart Association, na cidade de Orlando, Flórida.

Segundo as pesquisas, realizadas na Grécia e França, existe um relacionamento direto entre o aumento da taxa de partículas finas poluentes no ar ao número de pessoas transportadas às urgências hospitalares e ao de mortes associadas às doenças cardiovasculares.

O estudo grego demonstrou que um aumento de 1 mícron de monóxido de carbono por metro cúbico se traduz em duas mortes adicionais por dia em Atenas, onde a média de mortes por doenças cardiovasculares foi de 35 por dia durante um estudo feito entre 1992 e 1997.

Já o estudo francês, realizado entre o início de 2001 e o final de 2002, liga diretamente a poluição atmosférica ao número de crises cardíacas e refere que os efeitos dos picos de poluição são mais dramáticos para os fumantes.

Os estudos concluíram que os médicos devem aumentar a vigilância e o tratamento dos doentes cardíacos durante os períodos de poluição de alto risco.

Copyright © 2003 Bibliomed, Inc.

Faça o seu comentário
Comentários


Publicidade

Dicionário Médico

Digite o termo desejado

buscar

Ou clique na primeira letra do termo: