Publicidade

Notícias de saúde

Uso de antiinflamatórios e de aspirina na gravidez aumenta a incidência de abortamento

18 de Agosto de 2003 (Bibliomed). O uso de drogas antiinflamatórias não esteróides, incluindo a aspirina, durante a gestação, leva ao aumento das taxas de aborto espontâneo. Isso é o que concluiu um novo estudo publicado esta semana na revista British Medical Journal.

Pesquisadores da Califórnia do Instituto de Investigação da Fundação Kaiser avaliaram de maneira prospectiva 1.055 mulheres grávidas daquele estado, e verificaram que o uso destas drogas na ocasião da concepção ou durante a gravidez aumentou a incidência de abortamento em 80%.

O uso destes remédios, mas não do paracetamol, deteria a produção de prostaglandina, o hormônio necessário para que o embrião se implante corretamente no útero, o que por sua vez causaria a interrupção da gravidez.

Os pesquisadores avaliaram ainda o uso do acetaminofen (paracetamol), e verificaram que este não levou a aumento da taxa de abortamento.

Copyright © 2003 Bibliomed, Inc.

Faça o seu comentário
Comentários


Publicidade

Dicionário Médico

Digite o termo desejado

buscar

Ou clique na primeira letra do termo: